Site www.sportsmanaus.com.br full screen background image

Apesar de muitos erros, Brasil supera Holanda no segundo amistoso para o Campeonato Mundial

68

Especial

Augusto Patrick

Foto: Mauro Neto/Sejel

Mesmo com a Holanda ganhando um set, tentando dificultar ao entrar em quadra com uma escalação diferente e fazendo um jogo duro, mesmo assim, a Seleção Brasileira de Voleibol Masculino, atual equipe campeã olímpica conseguiu virar e vencer o amistoso por 3 sets a 1, com parciais de 23/25, 25/17, 25/23 e 25/19. O segundo amistoso entre as duas equipes, foi realizado na noite quente desta segunda-feira, 20/8, na Arena Amadeu Teixeira, em Manaus.

O oposto Wallace foi o maior pontuador brasileiro na partida, com 14 pontos. Os centrais Lucão e Maurício Souza anotaram 13 e 12, respectivamente. Pelo lado holandês, o oposto Wouter Ter Maat somou 14 pontos. Brasil e Holanda voltam se reencontram na quarta-feira, 22/8, em Belém, para o terceiro e último amistoso.

A Holanda foi escolhida para série de jogos, por estar no grupo do Brasil na primeira fase do Campeonato Mundial, que será disputada de 9 a 30 de setembro, na Bulgária e Itália. Segundo Renan Dal Zotto, técnico da Seleção Brasileira, foi um jogo duro e tenso, por conta da logística e desgaste, por isso, teve que mudar algumas peças no decorrer da partida.

– Foi um jogo duro, bastante tenso. Tivemos que mexer em algumas peças devido ao cansaço da primeira partida e da viagem. Todos que entraram corresponderam. O time está de parabéns. Nós vimos que a equipe precisa melhorar ainda uma série de situações durante o jogo. Crescemos na dificuldade, saímos perdendo por 1 a 0, não é fácil, mas o time soube ter paciência, jogar as bolas difíceis e ter maturidade para fechar o set numa hora importante – disse.

O Jogo

Com mudanças e a constante busca pelo time ideal que disputará o Campeonato Mundial, o técnico Renan Dal Zotto mudou novamente os jogadores para a partida em Manaus. Colocou o central Mauricio Souza e o ponteiro Lucas Lóh na equipe titular. Mais uma vez, Kadu foi o escolhido para formar a dupla na ponta. O levantador Bruninho, o oposto Wallace, o central Lucão e o líbero Thales completaram a escalação inicial.

O técnico holandês Gido Vermeulen trouxe novidades à quadra após a última partida. Cinco mudanças da equipe que iniciou o primeiro amistoso: o levantador Daan Van Haarlem, os ponteiros Maarten Van Gaarderen e Thijs Ter Horst, os centrais Jasper Diefenbach e Michael Parkinson, o oposto Wouter Ter Maat e o líbero Dirk Sparidans.

Com time renovado da Holanda, isso surtiu efeito, com dois bloqueios consecutivos. O Brasil sentiu o forte começo do adversário. Muitos erros aconteceram por partes da Seleção Brasileira de contra-ataques e saques desperdiçados.

O ritmo intenso dos holandeses não foi correspondido do outro lado. Um saque bateu na cabeça de Lucão e saiu. Uma bola de segunda do levantador Bruninho botou a Seleção de volta no set, com 21 a 21, mas a equipe da Holanda seguiu forte. Mesmo com a previsão de poupar o campeão olímpico Lipe, com dores no cotovelo direito, consequências de uma tendinite, Renan colocou o jogador em quadra, além de Rodriguinho. Mas não foi suficiente para brecar a Holanda: 23 a 25 no primeiro set.

O Brasil voltou mais atento para o segundo set com segurança na defesa e eficiência no ataque. A equipe brasileira logo abriu vantagem no placar: 10 a 4. Bruninho procurou Lucão e Wallace, que levantaram a torcida com grandes jogadas. Quando o placar apontou 14 a 9, os árbitros Walfran Braga e Sidney Delane alegaram erro de rotação na Holanda. O técnico holandês Gido Vermeulen ficou irritado e foi necessário pedido de tempo para acalmar os ânimos. Com a bola em jogo, a Seleção Brasileira continuou avassaladora. E veio das mãos de Lucão o ponto que fechou o set: 25 a 17.

O terceiro set começou com um Brasil desatento e um com grande início da equipe holandesa. O ponteiro Rodriguinho foi escalado para o lugar de Kadu, na tentativa de mudar o cenário do jogo. Oportunidade também para ser melhor observado pelo técnico Renan Dal Zotto. Com desvantagem de 11 a 7, Bruninho buscou uma bola com o pé para virada de Wallace que levantou a torcida em Manaus. A equipe brasileira cresceu aos poucos, com um belo bloqueio de Lucão empatou o set em 15 a 15. O líbero Maique, na sua primeira convocação também ganhou a chance de entrar em quadra, assim como, os veteranos Evandro e o levantador William. Eles mantiveram o ritmo, e o Brasil fez 25 a 23.

Douglas, o aniversariante da noite e Kadu apareceram no quarto set formando a dupla na ponta. Mas o oposto Wallace continuou como a referência do levantador Bruninho. A vantagem no marcador foi reflexo de um Brasil confiante, com a torcida como um sétimo jogador, rodou a bola até botá-la no chão na quadra adversária. Lucão seguiu aparecendo bem no bloqueio e nos saques. A Holanda pouco fez. Com 21 a 16, o técnico holandês chegou a pedir tempo. Uma sequência de saques parecia uma reação, mas o time já estava convencido da derrota. Bruninho correu até o banco e levantou para o 22º ponto brasileiro. E num bloqueio de Kadu e Maurício Souza, o Brasil fechou em 25 a 19.

Após a partida, o central Lucão também disse ter ficado impressionado com o calor da torcida manauara, não só pelo assédio aos jogadores, mas pela participação na partida, atuando como mais um jogador em quadra.

– Toda vez que a gente vem para cá o carinho é muito grande. Todo mundo trata a gente muito bem. Acho, porque não tem um voleibol tão forte aqui. É impressionante ver como todo mundo conhece e participa do jogo. Só tenho a agradecer – contou.



Paulo Rogério/sportsmanaus@gmail.com

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) / +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.