SportsManaus
FUTEBOL FUTEBOL AMAZONENSE

Após 18 anos, Aderbal Lana volta ao comando do São Raimundo para a disputa da Série D

O último jogo pelo São Raimundo como treinador, foi quando o time perdeu para o Avaí, pelo Campeonato Brasileiro da Série B

Após 18 anos, o técnico Aderbal Lana está de volta no comando do São Raimundo. Super campeão pelo Tufão da Colina, aos 74 anos, o experiente treinador vai tentar levar o time o mais longe possível no Campeonato Brasileiro da Série D de 2022. No Campeonato Amazonense da Série A deste ano, a equipe terminou em nono lugar, com 10 pontos e foi rebaixado para a divisão de acesso local.

Fechado com o São Raimundo, no início da noite desta terça-feira, 5/4, Aderbal Lana, afirmou que ainda tem contrato com o Princesa, mas confessou que foi liberado. Para ele, a equipe que está sento montada tem bons valores.

– O São Raimundo está montando um time bom. Eu tenho que ter tranquilidade para trabalhar, assim como eu tive no Princesa. Aliás, eu quero até fazer um adendo. Eu ainda tenho um contrato particular com o Raphael Maddy, gestor principal do Princesa. Ele me liberou até novembro, onde a partir daí eu volto para dar continuidade ao projeto. Enquanto estou parado, vou trabalhar no São Raimundo e tentar fazer o melhor possível – comentou, mas confirmou alguns jogadores do Tubarão do Norte na equipe.

– A formação do elenco está praticamente completa, concordo com ela, tem bons jogadores, tem alguns, que a gente conversou anteontem (domingo). Estamos fazendo uma defesa forte, um time forte e espero que tudo possa dar certo. Do Princesa, temos o Ivanzinho, Rodolfo, Dedê, oriundo da Copa dos Rios, e ainda temos o Luciano. Não são todos que eu queria, porque alguns trabalham e uns tem problema. Por exemplo, o Eric é um jogador que eu queria, mas vai ter que fazer uma cirurgia. Tem mais jogadores, mas amanhã (quarta-feira) será a nossa apresentação e até o final de semana vamos estar com o plantel completo – completou Lana ao SPORTS MANAUS.

A exemplo como foi realizado o trabalhou no Princesa, o treinador afirmou, que não abre mão da total liberdade de conduzir seu planejamento em campo, sem qualquer interferência externa, que possa prejudicar no objetivo final de quem sabe conquistar o acesso à Série C ano que vem.

– Eu não trabalho sem liberdade. Onde eu trabalhei com liberdade eu levei o clube até um determinado nível. A partir daí, ficou nas mãos de políticos e pessoas que acham que entendem de futebol, ou seja, são coisas, que eu não concordo, por isso, eu saio. No São Raimundo foi uma conversa boa com o diretor, o vereador Rodrigo Guedes. Ele é uma pessoa decente e espero que ele cumpra tudo aquilo que foi conversado – alertou o experiente treinador.

Com uma trajetória vitoriosa no São Raimundo, Lana, relembrou alguns momentos, que passou marcantes ao longo de sua permanência no time Colinense.

– A última vez foi no Campeonato Brasileiro da Série B, no jogo em casa com o Avaí, onde perdemos por 1 a 0. Eu entrei com problemas com o presidente do conselho deliberativo. A partir dali eu fiquei fora do São Raimundo e nunca mais voltei. Eu ganhei muitos títulos, mas os importantes, acho que foi o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, bem como, a disputa de uma Conmebol, onde enfrentamos equipes de fora do nosso país na América do Sul – salientou Lana.

 

 

Outras postagens...

Qualificado como treinador pela CBF, André Tabosa aguarda propostas para atuar na profissão

Paulo Rogério

Jogo do Lyon na Copa da França é paralisado após briga de torcidas no intervalo

Paulo Rogério

Flamengo vai mal em estreia da Copa do Brasil, mas vira e vence o Altos-PI

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol