Atlético-MG e Fortaleza empatam em jogo com gol contra bizarro, ‘4’ pênaltis e VAR decisivo

174

Da redação do SportsManaus, com informações da ESPN.com.br

Foto: Bruno Cantini / Atletico

Só faltou nevar no estádio Independência! Em um jogo com ‘quatro’ pênaltis, gol contra bizarro, VAR muito atuante, expulsão de assistente e um tempo para cada time, Atlético-MG e Fortaleza empataram em 2 a 2 neste domingo (21), pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A juíza Edina Batista, em seu primeiro jogo de Série A após participar da Copa do Mundo feminina, mostrou muita coragem. Anotou dois pênaltis e ainda mandou voltar uma cobrança defendida pelo goleiro do Fortaleza, Felipe Alves – que foi lá e defendeu de novo.

Com o resultado, o Atlético-MG chegou a 20 pontos e está em quarto lugar na tabela, dentro da zona de classificação direta para a fase de grupos da Libertadores da América – Palmeiras e Santos lideram, cada um com 26; já o Fortaleza é o 14º, com 14 pontos, cinco à frente do Fluminense, primeiro na zona de rebaixamento.

GOL CONTRA E VAR

Logo aos 6 minutos do 1º tempo, o Fortaleza decidiu facilitar a vida do Atlético-MG. Ao tentar recuar uma bola para o goleiro Felipe Alves, o volante Juninho fez um belíssimo e bizarro gol contra.

De primeira, o camisa 55 encobriu seu companheiro. Um golaço contra.

O Fortaleza até chegou a responder rapidamente, e se reorganizou. Mas, pouco tempo depois, veio outra ducha de água fria. Aos 9, os jogadores do Atlético-MG pediram pênalti em Elias.

Após consulta ao VAR, a juíza Edina Alves Batista confirmou a penalidade para o time da casa. Cazares bateu com categoria no campo e ampliou para o Galo. Após reclamação, a árbitra expulsou Charles Hembert, auxiliar de Rogério Ceni.

A verdade, contudo, é que o Fortaleza, nervosismo à parte, não jogava mal. Tanto que teve chances de diminuir ainda antes do intervalo – muito embora o Atlético-MG tenha também tido boas chances de ampliar.

REAÇÃO TRICOLOR

O Fortaleza voltou melhor para a segunda etapa, mas a primeira chance foi do Galo. As duas primeiras, aliás. Felipe Alves fez milagre em chances consecutivas de Lucas Hernández, lateral-esquerdo. Cazares, no segundo rebote, também parou em Felipe.

E o Fortaleza se empolgou. Aos 11, Geuvânio perderia mais uma chance para o Atlético. Mas, aos 19, o Fortaleza diminuiu: Tinga faz um cruzamento na medida para Carlinhos, que ganhou no alto e testou sem chances para Cleiton: 2 a 1.

Aos 26, veio a redenção de Juninho. Foi ele quem cobrou o pênalti que Igor Rabello cometeu. Na comemoração, muitas lágrimas do jogador que fizera o gol contra no início do jogo.

O jogo se transformou, de repente, numa final de campeonato. No pênalti do Fortaleza, os jogadores se ajoelharam. E ainda haveria mais pênaltis. Para o Galo.

DOIS PÊNALTIS PERDIDOS

Aos 30, Roger Carvalho cometeu outro pênalti, desta vez, sobre Alerrandro. Ele mesmo foi para a cobrança, cheio de firula. E Felipe Alves defendeu, à sua esquerda.

Só que a tarde era mesmo de fortes emoções. O VAR chamou Edina, que mandou a cobrança ser refeita, porque o goleiro cearense se adiantou. Com razão.

Para diminuir os riscos, quem foi para a cobrança foi Luan. Que também errou, aos 36: Felipe Alves literalmente caminhou sobre a linha para sua direita. E foi lá mesmo que Luan cobrou. Felipe se abaixou e agarrou a bola.

O lance fez com que a torcida do Galo se revoltasse e um princípio de corre corre se instalou nas arquibancadas.

A tarde não era mesmo de Luan. Aos 49, o Menino Maluquinho perdeu chance mais do que clara dentro da pequena área. Chará faz boa jogada do lado direito e cruza na medida para Luan, que perde um gol inacreditável debaixo da trave, cara a cara com Felipe Alves.

ATLÉTICO 2 X 2 FORTALEZA

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)

Data: 21 de Julho de 2018, Domingo

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitra: Edina Alves Batista (SP)

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Neuza Ines Back (SP)

VAR: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)

Cartão Amarelo: Lucas Hernández (Atlético-MG); Wellington Paulista, André Luís, Quintero e Felipe Alves (Fortaleza)

Gols:

ATLÉTICO-MG: Juninho (contra), aos seis, e Cazares, aos 13 minutos do 1º tempo

FORTALEZA: Carlinhos, aos 19, e Juninho, aos 26 minutos do 2º tempo

ATLÉTICO-MG: Cleiton; Guga, Rever, Igor Rabello e Lucas Hernández; Jair (Ramón Martínez), Elias, Cazares (Chará) e Vinícius; Alerrandro e Geuvânio (Luan)

Técnico: Rodrigo Santana

FORTALEZA: Felipe Alves; Tinga, Quintero, Roger Carvalho e Carlinhos; Juninho, Araruna e Romarinho (Marlon); André Luís (Gabriel Dias), Kieza e Wellington Paulista

Técnico: Rogério Ceni.



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.