full screen background image

Barcelona trabalha para fechar contrato vitalício com Messi, afirma jornal

58

Da redação do SPORTSMANAUS, com informações do ESPORTE INTERATIVO

Após Andrés Iniesta assinar o primeiro contrato vitalício da história do Barcelona, a diretoria blaugrana trabalha para repetir a fórmula com outra lenda do clube. Segundo o jornal catalão “Mundo Deportivo”, Lionel Messi é o próximo a ficar “para sempre” no Barça. Na publicação, os jornalistas Sergi Solé e Xavier Muñoz explicam uma série de fatores levaram a diretoria elaborar este projeto.

O primeiro deles é o alto nível do craque, que jamais questionou seu vínculo atual (que vai até 2021 e foi firmado por seu pai, Jorge), e segue fazendo a diferença para o time, visto o início de temporada atual. Outro fator é a quantidade de dinheiro que circula no mercado, o que faz com que nenhum jogador esteja blindado em seu clube atual, vide a ida Neymar para o Paris Saint-Germain.

O terceiro ponto é a lealdade de Messi. O camisa 10 nunca quis ouvir nenhuma proposta de outro clube. Além disso, o argentino ficou dois anos sem pedir um aumento de salário para que o Barcelona pudesse se fortalecer financeiramente. Sem dúvida, o retorno trazido à instituição é muito maior do que atacante de fato mereceria, principalmente, estando entre um dos maiores da história do futebol e sendo insubstituível.

O quarto fator trata da replicação do projeto de sucesso feito com Iniesta, uma lenda do Barça, que poderá se aposentar tranquilamente, sem que haja nenhum tipo de preocupação do veterano meia, da diretoria ou da torcida. O quinto e último ponto elucida o óbvio: reconhecimento.

– Sem dúvida, o fim de Messi no Barcelona não pode estar sujeito a um contrato comercial. Ele deve ocorrer em um ambiente emocional o menos doloroso possível para ele e para o barcelonismo. O contrato atual, assinado até 2021, não cumpre esta exigência – explica o diário.

Em linhas gerais, a ideia da diretoria é fazer com que Messi, ao pendurar as chuteiras, siga vinculado ao clube, como um embaixador ou em qualquer outro cargo, sem que haja uma “ruptura emocional” em sua ligação com o Barça. Os jornalistas lembram do caso de Ronaldinho Gaúcho, que foi um símbolo blaugrana e teve que ser “resgatado” para representar o clube após se aposentar. Com o argentino, não haverá “adeus” ou “até breve”, e ele se tornará, de fato, um patrimônio eterno do Barcelona.



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.