Conmebol recua e derruba regra que proibiria times de Série B de jogarem Libertadores e Copa Sul-Americana

89

Da redação do SportsManaus, com informações da ESPN.com.br 

Foto: Getty Images 

Durou apenas um dia a mudança de regra feita pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), que na última terça-feira anunciou que a participação na Libertadores e na Copa Sul-Americana a partir de 2020 só seria permitida a clubes que estivessem na elite de seus campeonatos nacionais.

Nesta quarta-feira, a organização informou que, após pressão das associações nacionais dos países sul-americanos, resolveu derrubar o polêmico ítem d das novas Condições de Elegibilidade de Clubes.

Dessa forma, times que estejam na Série B (ou até mesmo divisões inferiores) terão autorização para disputar os torneios continentais.

As regras de elegibilidade atualizadas são as seguintes:

  1. a) Ter se classificado para a competição por mérito esportivo
  2. b) Não estão cumprindo uma sanção ou suspensão que a critério da Conmebol o impossibilite de participar da Libertadores ou da Sul-Americana
  3. c) Ter obtido a Licença de Clubes da Conmebol expedida por sua associação membro
  4. d) Emitir em tempo hábil a Carta de Conformidade e Compromisso

Assim, caso o campeão da Copa do Brasil 2019 seja rebaixado no Campeonato Brasileiro 2019, ele não será mais impedido de jogar a Libertadores na próxima temporada, como queria a Conmebol.

Além disso, clubes como Paysandu, Sampaio Corrêa e Juventude, que atualmente militam na Série C, terão permissão para jogar a Libertadores 2020 caso ganhem a Copa do Brasil, mesmo estando no máximo na Série B no ano que vem.

Caso a mudança que a Conmebol planejava estivesse em vigor há alguns anos, o Palmeiras teria sido cortado da Libertadores 2013, por exemplo, já que o Verdão ganhou a Copa do Brasil 2012, mas acabou caindo no Brasileirão 2012.

Dessa forma, o clube palestrino jogou a Libertadores 2013 mesmo estando na Série B.

No futebol nacional, ainda houve casos como os do Santo André e do Paulista de Jundiaí, que foram campeões da Copa do Brasil e jogaram o maior torneio continental da América do Sul, mesmo estando em divisões inferiores em seu próprio país.

A associação que mais reclamou foi a AFA (Associação de Futebol Argentino), principalmente por conta da situação do Tigre. Brasil, Chile e Paraguai também fizeram ligações para reclamar da decisão da Conmebol.



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.