Copa América: Guerrero leva a melhor sobre Marcelo Moreno, e comanda virada do Peru contra a Bolívia

78

Da redação do SportsManaus, com informações da ESPN – Rafael Valente, do Rio de Janeiro (RJ)

Foto: Getty Images 

Artilheiros em suas seleções, o boliviano Marcelo Moreno e peruano Paolo Guerrero travaram um duelo para relembrar jogos antigos do Campeonato Brasileiro na noite desta terça-feira, no Maracanã, no Rio de Janeiro, dia em que o Peru bateu a Bolívia por 3 a 1, de virada, pela segunda rodada da Copa América.

Ainda que o primeiro esteja jogando hoje Shijiazhuang Ever Bright, da China, ele tem passagens por quatro times brasileiros (Vitória, Cruzeiro, Flamengo e Grêmio) e já enfrentou Guerrero, que defendeu no país Corinthians e Flamengo e hoje está jogando com a camisa do Internacional. Ou seja, ambos jogaram no Maracanã como mandantes e visitantes.

E o estádio recebeu uma grande quantidade de peruanos, que comandaram a festa.

Quem levou a melhor no confronto foi Guerrero, nome mais ovacionado no estádio do Rio de Janeiro.

O camisa 9 da seleção bicolor fez o gol de empate aos 43 do primeiro tempo, quando recebeu um lançamento de Cueva, do Santos, aplicou um drible da vaca no goleiro Lampe e finalizou com muita técnica. Levantou a torcida, que estava tensa nas arquibancadas.

Esse foi o 36º gol dele pelo Peru, goleador máximo da seleção. Também foi o 12º na Copa América, o que o coloca em um posto alto pela artilheria histórica da Copa América. Os maiores são Zizinho e o argentino Norberto Méndez, ambos com 17 tentos.

O artilheiro ainda contribuiu com a virada veio, aos 9 da etapa final. Ele deu o cruzamento para Farfán finalizar de cabeça e marcar.

E ajudou o amigo a chegar ao 26º gol pelo Peru, igualando em números com a lenda Teófilo Cubillas na segunda posição de maior artilheiro da seleção.

No fim, escapou de ser expulso ao solar Haquín, que também reagiu com força e foi quem acabou punido com cartão amarelo. Já o peruano escapou ileso pela arbitragem.

O último gol saiu quando Guerrero já tinha sido substituído. Foi de Flores, aos 50, aproveitando lançamento de Farfán.

A virada manteve o Peru com chances de classificação para as quartas de final, embora a equipe não tenha conseguido fazer um saldo de gols melhor –objetivo da comissão técnica nesta partida. O saldo é critério de desempate em caso de igualdade de pontos para definir quem avançará para as quartas de final.

O Peru tem quatro pontos no Grupo A, o mesmo da seleção brasileira e da Venezuela.

Já Marcelo Moreno, que viu sua seleção ser eliminada na noite desta terça, ao menos teve o gostinho de fazer o primeiro gol boliviano no torneio. Foi de pênalti, aos 27 minutos da primeira etapa. Vale ressaltar que a penalidade foi marcada com ajuda do VAR (árbitro de vídeo) após a bola tocar no braço de Zambrano.

A comemoração foi bem especial porque ele festejou nesta terça-feira o 32º aniversário. E chegou a 18 gols, sendo o segundo maior goleador da seleção boliviana.

Ambas as seleções voltam a campo no próximo dia 22 (sábado). O Peru jogará contra o Brasil, na Arena Corinthians, em São Paulo. Já a Bolívia concluirá sua participação diante da Venezuela, no Mineirão, em Belo Horizonte.

FICHA TÉCNICA

BOLÍVIA 1 X 3 PERU
COPA AMÉRICA 2019 – GRUPO A – 2ª RODADA

DATA: segunda-feira, 18 de junho de 2019
HORÁRIO: 18h30 (de Brasília)
LOCAL: estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
PÚBLICO: 26.346 presentes (17.550 pagantes e 8.796 não pagantes)
RENDA: R$ 4.906.195,00
ÁRBITRO: Roddy Alberto Zambrano Olmedo (Equador)
ASSISTENTES: Christian Daniel Lescano Guerrero (Equador) e Byron Norberto Romero Ibarra (Equador)
GOLS: Marcelo Moreno (BOL), aos 27, e Guerrero (PER), aos 43 minutos, do 1º tempo; Farfán (PER), aos 9, Flores (PE), aos 50 minutos, do 2º tempo
CARTÃO AMARELO: Chumacero, Haquín e Roberto Fernández (BOL); Guerrero e Zambrano (PER)

BOLÍVIA: Lampe; Fernando Bejarano, Haquín, Jusino e Marvin Bejarano; Justiniano, Saucedo (Roberto Fernández), Raúl Castro (Vargas), Saavedra (Vaca) e Chumacero; Marcelo Moreto. Técnico: Eduardo Villegas

PERU: Gallese; Advíncula, Zambrano (Miguel Araujo), Abram e Trauco; Tapia, Yotún e Polo; Farfán, Guerrero (González) e Cueva (Flores). Técnico: Ricardo Gareca



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.