SportsManaus
NOTÍCIAS

Cuca diz que Santos não sabe nem o beabá e detona demora da Conmebol

Da redação do SPORTSMANAUS, com informações do LANCENET – Ana Canhedo – São Paulo (SP)

Após eliminação da Libertadores, treinador não mediu as palavras em entrevista coletiva e fez duras críticas ao clube, citando falta de organização e profissionalismo interno

Foto: Luís Moura 

A eliminação do Santos na Libertadores rendeu uma entrevista coletiva do técnico Cuca. Irritado com a Conmebol e com os erros cometidos pelo próprio clube, o treinador não mediu as palavras ao falar que falta “organização e profissionalismo” no Alvinegro e lamentou o fato da entidade sul-americana ter divulgado o resultado do julgamento apenas horas antes da partida. Para ele, a demora foi extremamente prejudicial. 

O treinador falou, “sem medo de ser demitido amanhã”, que a experiência que adquiriu em suas duas últimas passagens pelo Palmeiras podem ser importantes para melhorar a organização do rival Santos. 

– Se teve erro do Santos? Lógico que teve. O que menos precisa é falar mal de setores do clube. Podem amanhã me mandar embora, mas o Santos tem que melhorar profissionalmente, internamente. Não é pouca coisa. Isso que ocorreu é um erro muito grave. É o básico. Não sabem o beabá. Isso junta com outras coisas, penhora de renda… O torcedor vem para o campo louco da vida. Nós sem poder dormir em cima dos erros que foram causados. Eu quero poder ajudar ao Santos com a experiência que tenho em outros clubes, recentes, até da capital (Palmeiras), mostrar caminhos para podermos melhorar. Mas o pessoal precisa abrir os braços para aceitar isso – lamentou o treinador. 

Cuca também fez um longo desabafo quando questionado sobre o fato da Conmebol ter divulgado o veredito a respeito do caso Sánchez apenas horas antes da bola rolar no Pacaembu. Na última segunda-feira, o treinador comandou um treino no estádio sem saber se precisaria de um vitória simples ou de uma goleada por 4 a 0 para se classificar. O treinador classificou tudo como “horrível”. 

– O jogo, o dia antes.. Foi horrível. Ontem, vim treinar no Pacaembu porque sabia que tinha julgamento e poderia montar o time com ou sem o Sánchez. Até 19h, não saiu. Montei um time para jogar um 0 a 0. Vamos chegar na frente quem tiver organização e paciência. 11h da manhã, perde-se o julgamento. Foi feito de madrugada? Não sei o que é certo ou o que não é certo. Mas noticiassem ontem, trabalhei com dois atacantes – disse, e completou: 

– Hoje, quando soube que tinha que fazer quatro, como vai fazer quatro? Time foi com menos organização. Adversário inteligente neutralizou com uma linha de cinco. 15h o Sánchez tinha condição. Ele não almoçou, nem desceu para o lanche. Jurídico pediu para colocar em campo para ter força na Conmebol. Foi um jogo muito nervoso. Não conseguiram controlar a ansiedade, a vontade de fazer três gols. Ainda não jogamos tão mal, eles jogaram um pouco melhor, mas em outra condição, um pouco melhor. Devia ter montado a equipe como treinei, quis fazer um jogo histórico. Colocamos um time exposto. Não reclamo da punição. Reclamo porque não noticiaram ontem para podermos nos preparar. Não resolveram hoje de manhã, já estava falado, tivessem noticiado ontem. Íamos poder trabalhar – completou o treinador. 

Outras postagens...

Sejel promove amistosos solidários na Arena da Amazônia

Paulo Rogério

Edenilso fala sobre vitória e está confiante para próxima partida

Paulo Rogério

Tiago Nunes fala pela 1ª vez sobre assumir o Corinthians: “Não pensei duas vezes”

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol