Diniz elogia desempenho ofensivo do São Paulo em vitória contra o Vasco

55

Da redação do Sports Manaus, com informações da Gazeta Esportiva

Foto: Érico Leonan

 

Nesta quinta-feira, o São Paulo venceu o Vasco por 1 a 0 no Morumbi e deu fim a uma sequência de quatro partidas consecutivas sem triunfo no Campeonato Brasileiro . No entanto, o Tricolor não demonstrou muita inspiração no setor ofensivo. Apesar disso, o técnico Fernando Diniz aprovou a atuação do ataque são-paulino.

“O resultado não traduz o que foi a partida. Eles tiveram uma ou duas chances, que o Volpi foi bem. Tivemos um volume grande de finalizações. Eu gostei do desempenho do time no ataque, só não gostei do baixo aproveitamento das chances criadas. Poderíamos ter feito um placar melhor, contaria melhor a história do jogo”, declarou o comandante em entrevista coletiva após a partida.

Perguntado sobre o porquê de o desempenho ofensivo do São Paulo estar abaixo do esperado, Diniz enumerou alguns possíveis motivos. “Se a gente soubesse já teríamos resolvido o problema. Podem ser inúmeras coisas, uma casualidade, é difícil precisar. O time foi muito agressivo, do começo até o final do jogo. É continuar trabalhando. Temos que parabenizar que criamos muitas chances, pelos dois lados, por dentro, bola parada. É continuar com essa produção e procurar concluir com mais precisão”, explicou.

O treinador ainda falou sobre o atacante Alexandre Pato e o meia Hernanes, que não vêm sendo utilizados. Nesta quinta-feira, os dois mais uma vez terminaram a partida no banco de reservas.

“São talentos indiscutíveis. Sobre o Hernanes, talvez pelo tempo que ficou na China, teve uma série de lesões, e quando eu cheguei estava se recuperando. Ele parou de sentir incômodos físicos, está conseguindo treinar, a gente espera que ele consiga readquirir a forma dele de 2017. Mas é um cara que ajuda em todos os sentidos, é um homem diferenciado, referência no elenco, o mais identificado com o clube. Ele tem ajudado muito, tem sido compreensivo, nossa sintonia tem sido boa. O Pato um talento raro, mas não conseguiu render nas partidas que jogou com a gente. Mas não significa que não vai render no futuro. É um jogador brilhante, uma pessoas que tem ajudado. A hora que o Pato render o que pode, talvez a gente vá ter o melhor atacante do futebol brasileiro”, esclareceu Diniz.

Com o resultado, o Tricolor retomou a vantagem de quatro pontos na 6ª colocação. A equipe são-paulina chegou aos 57 pontos, contra 53 do Corinthians, na briga pela última vaga direta para a fase de grupos da Libertadores. Na próxima rodada, o São Paulo visita o Grêmio, domingo às 19h (Brasília), em disputa direta na parte de cima da tabela.

 

 



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.