Emocionante. Único negro da Nascar chora ao ser escoltado por pilotos

82

Da redação do Sports Manaus, com informações do iG Esporte

Piloto sofreu ameaças de morte e uma corda de enforcamento foi colocada em sua garagem

Foto: Instagram 

Em uma das cenas mais emocionantes desde o início das manifestações antirracistas pelo mundo, o piloto Bubba Walace, único negro da Nascar, foi escoltado até a frente do grid, antes da corrida de hoje.

Wallace, de 26 anos, foi cercado pelos outros 39 pilotos e membros das equipes, nos momentos que antecederam a prova, e em marcha pela pista empurraram o número 43 para a frente da fila. O piloto não conteve a emoção e saiu do carro em lágrimas. Antes da corrida, os organizadores também pintaram no gramado #IStandWithBubbaWallace”, deixando claro que todos o apoiam.

Em uma das cenas mais emocionantes desde o início das manifestações antirracistas pelo mundo, o piloto Bubba Walace, único negro da Nascar , foi escoltado até a frente do grid, antes da corrida de hoje.

Wallace, de 26 anos, foi cercado pelos outros 39 pilotos e membros das equipes, nos momentos que antecederam a prova, e em marcha pela pista empurraram o número 43 para a frente da fila. O piloto não conteve a emoção e saiu do carro em lágrimas. Antes da corrida, os organizadores também pintaram no gramado #IStandWithBubbaWallace”, deixando claro que todos o apoiam.

A etapa de Talladega seria realizada no domingo, mas a prova precisou ser adiada por causa da chuva. Na ocasião, o piloto foi ameaçado de morte e uma corda com laço foi encontrada na garagem da sua equipe , fazendo alusão ao enforcamento, forma cruel como milhares de negros foram assassinados durante o período de segregação racial nos  EUA . O FBI já investiga o ato.

Além da corda, uma carreata, do lado de fora do autódromo, contou com carros levando a bandeira confederada, símbolo dos estados do sul dos Estados Unidos que eram a favor da manutenção da escravidão. O símbolo foi banido dos autódromos pela Nascar há duas semanas, após Bubba se manifestar em meio aos protestos contra o racismo no mundo.

Nas redes sociais, o piloto comentou sobre o ocorrido, “O desprezível ato de racismo e ódio de hoje me deixa incrivelmente triste e serve como um lembrete doloroso de quanto mais temos que ir como sociedade e quão persistentes devemos ser na luta contra o racismo.

Nada é mais importante e não será dissuadido pelas ações repreensíveis daqueles que procuram espalhar o ódio. Como minha mãe me mandou hoje, ‘eles estão tentando te assustar’. Isso não vai me quebrar. Eu não vou desistir nem vou recuar. Vou continuar orgulhosamente defendendo o que acredito”, declarou.



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.