Fluminense domina o Vasco, mas velhos hábitos fazem o time empatar

149

Da redação do SportsManaus, com informações do LANCE – Joel Silva – Rio de Janeiro (RJ)

Tricolor foi superior durante todo o clássico, mas faltou pontaria para conseguir sair de campo vitorioso. Resultado mantém a equipe na zona de rebaixamento

Foto: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.

A trajetória do Fluminense no Campeonato Brasileiro é bem previsível e, no clássico contra o Vasco, a história se repetiu. O Tricolor jogou melhor do que o adversário, criou chances claras, ditou o ritmo da partida, mas saiu de campo sem a vitória. O empate em 0 a 0 foi muito ruim para o Tricolor, que segue na zona de rebaixamento. O jogo pode ter sido o último de Marcão, justamente quando ele parece ter encontrado a forma ideal para a equipe. 

BARRAÇÃO SURTIU EFEITO

Sem Nenê entre os titulares, Marcão escalou o Fluminense com dois volantes, Yuri e Allan, dando liberdade para Paulo Henrique Ganso, que atuou praticamente como um atacante, perto da área e com menos atribuições defensivas. Com isso, o Tricolor ganhou muito na marcação e, ao mesmo tempo, conseguiu ditar o ritmo da partida, com muita posse de bola e trocas de passes no campo ofensivo.

VELHOS HÁBITOS

O Fluminense fez um primeiro tempo quase perfeito. No entanto, faltou o gol. Com muita marcação, principalmente no campo ofensivo, o Tricolor anulou a saída do Vasco, que abusava dos chutões. A posse da bola foi intensa e a troca de passes teve muita objetividade. Diversas chances foram criadas, porém não foram aproveitadas, situação corriqueira quando se trata do Fluminense.

ESCOLHAS ÓBVIAS

O Vasco fez as três substituições com menos de 10 minutos do segundo tempo. Com isso, Marcão soube que até o fim do jogo, o adversário não poderia propor uma mudança tática que surpreenderia o Fluminense. Mesmo tendo esse trunfo, o treinador tricolor foi burocrático nas alterações. Sacou Yuri e colocou Dodi, substituiu Gilberto por Pablo Dyego, já que não tinha um lateral-direito no banco, e promoveu a entrada de Nenê, na vaga de Ganso. Faltou arriscar, até porque o Fluminense precisava mais da vitória que o Cruz-Maltino, além de ter jogado melhor. 

Ao jogar bem e melhor do que o Vasco, o Fluminense empilhou chances perdidas. Sabendo que só a vitória interessava, o nervosismo tomou conta do Tricolor, que passou a pressionar o adversário, mais na base do “abafa”, do que com paciência e inteligência. Com isso, o domínio territorial foi dando lugar à ansiedade, que virou erro, acarretando em boas oportunidades de contra-ataque ao Cruz-Maltino. A defesa, sempre bastante criticada, se comportou bem durante todo o jogo e garantiu que Muriel não trabalhasse.Defensivamente o Flu foi bem (LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE F.C.)

O empate foi muito frustrante para o Fluminense, que teve mais posse de bola, criou chances claras, controlou o jogo e esteve sempre mais próximo do gol do que o Vasco. Agora, o time soma cinco jogos sem vencer e se vê mergulhado na zona de rebaixamento. O que resta é secar o Cruzeiro para que a distância não aumente. Além disso, a escrita de não vencer o Vasco aumentou para 10 jogos. A última vitória foi em abril de 2017. 

 

 

 

 

 

 

 



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.