Galo confirma favoritismo, bate o Botafogo e avança na Copa Sul-Americana

117

Da redação do SportsManaus, com informações da GAZETA ESPORTIVA – Do correspondente Marcellus Madureira – Belo Horizonte, MG

Foto: DOUGLAS MAGNO / AFP

Após vencer o primeiro confronto, por 1 a 0, no Engenhão, na última semana, o Atlético voltou a triunfar, por 2 a 0, no Independência, na noite desta quarta-feira, em confronto que valeu a classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana.

O Botafogo conseguiu fazer um primeiro tempo bom, agrediu o Atlético, mas viu o time da casa igualar a situação após os 20 minutos. A etapa complementar foi inteira do Galo que fez o resultado inteiro nos últimos 15 minutos de partida.

Pela Copa Sul-Americana, o Galo enfrenta agora nas quartas o La Equidad, em duelo com dia e data ainda a ser definido. Pelo Brasileirão, o Atlético terá o Cruzeiro pela frente, no Independência, às 19h (de Brasília).

Primeiro tempo

O Botafogo chegou para a partida com um grande problema: sem Joel Carli, expulso, restou apenas um zagueiro para mandar a campo. Os outros foram emprestados ou estão contundidos.

No entanto, a postura do Fogão surpreendeu. Desde o primeiro minuto, o time carioca se mandou para o ataque. Mas não foi no futebol que a partida esquentou primeiro. Atletas das equipes se desentenderam nos cinco primeiros minutos de jogo e precisaram ser contidos.

O Botafogo conseguiu dominar o meio de campo. O motivo era simples de entender: Cícero contribuía com o técnico Eduardo Barroca e jogava na zaga. Mas era basicamente um coringa e com ótima capacidade técnica para ocupar espaços no meio campo.

Diante disso, o Atlético deveria aproveitar esses espaços que eram dados, mas não conseguia. Com isso, o Glorioso seguia mais forte do meio para frente e espremia o Galo em seu campo defensivo. Embora fosse uma pressão, o time do Rio de Janeiro não tinha chances na cara do gol, mas arriscou dois chutes de longa distância e pelo menos um deles, com Cícero assustou.

Após os 25 minutos o Galo mudou o panorama da partida. A equipe conseguiu pressionar a saída de bola e isso contribuiu favoravelmente. Jair cresceu na partida e conseguia desarmar próximo a área do Glorioso. Com isso, o Atlético criou duas boas oportunidades, uma delas com Chará, mas a finalização não saiu.

O Atlético, porém, seguiu melhor até o fim da etapa inicial. No finalzinho do jogo, em cobrança de falta, o Fogão acertou a trave do Galo, mas não conseguiu nada além.

Segundo tempo

Na etapa final, o Atlético voltou superior. O time da casa contava com mais qualidade no meio campo e o Botafogo, por sua vez, já não tinha forças para agredir o time mineiro.

Aos 14, em chute no cantinho, Otero tentou o gol, mas não conseguiu. O Atlético era muito melhor, não dava espaços para o Botafogo e sempre estava no ataque, criando oportunidades.

Aos 28 o Galo conseguiu um pênalti. Em ótima jogada de Jair, o volante entrou na área, driblou dois adversários, mas foi tocado e caiu. Na cobrança, Fábio Santos mandou forte no alto e não deu chances para Gatito.

Minutos depois, o Botafogo se mandou com tudo e deu espaços para o Galo. E neles o Atlético aproveitou para ampliar. Aos 40, Ricardo Oliveira recebeu a bola na frente e chutou. A defesa tirou, mas o meia Vinícius Góes pegou o rebote e mandou para o fundo das redes para dar números finais.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG-BRA 2 X 0 BOTAFOGO-BRA

Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 31 de julho de 2019 (Quarta-feira)
Horário: 21h30(de Brasília)
Árbitro: Wilton Sampaio (Brasil)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (Brasil) e Bruno Pires (Brasil)

Cartões: Vinícius, Jair (Atlético); Luiz Fernando (Botafogo)
Gols: Fábio Santos, aos 31 do segundo tempo, Vinícius, aos 40, do segundo tempo (Atlético)

ATLÉTICO-MG: Cleiton, Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Jair (José Welison), Elias, Rómulo Otero (Geuvânio), Vinicius e Yimmi Chará (Luan); Ricardo Oliveira
Técnico: Rodrigo Santana

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Marcinho, Marcelo Benevenuto, Cícero e Gilson, Gustavo Bocheca (Igor Cássio), João Paulo (Alan Santos), Alex Santana, Rodrigo Pimpão (Leonardo Valência), Luiz Fernando, Diego Souza.
Técnico: Eduardo Barroca



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.