SportsManaus
FUTEBOL FUTEBOL INTERNACIONAL

Guardiola abre o jogo, nega que vá treinar a seleção brasileira e se declara ao City: ‘Ficaria para sempre’

Da Redação do Sports Manaus, com informações – ESPN.com.br

CBF quer técnico do Manchester City como substituto de Tite na seleção após a Copa do Mundo do Qatar

Foto:  Martin Rickett / Getty Images

Tite já avisou que deixará a seleção brasileira após a Copa do Mundo no Qatar, e a CBF tem como ‘plano A’ para sucedê-lo contratar Pep Guardiola, treinador do Manchester City e um dos mais badalados do mundo. No entanto, o desejo do espanhol é outro.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (8), antes do jogaço contra o Liverpool pela Premier League no domingo (10), às 12h30 e que terá transmissão ao vivo e exclusiva pela ESPN no Star+, Guardiola se declarou ao clube inglês, afirmou estar focado no atual projeto e revelou que renovaria para sempre com o time azul.

“Hoje, não. Estou sob contrato aqui, estou muito feliz. Estou disposto a ficar para sempre aqui. Eu estenderia o contrato por dez anos, mas agora não é o momento. Não sei de onde veio (a história de uma possível ida para a seleção brasileira)”, disse, enfático, o comandante de 51 anos.

Na quinta (7), o jornal espanhol Marca publicou reportagem com detalhes de como a CBF fará para seduzir e ter o espanhol no lugar de Tite, com uma das coisas do pacote sendo um salário astronômico para os padrões do Brasil.

ESPN foi atrás da história e apurou que há, sim, dentro da entidade que rege o futebol brasileiro o sonho de contratar Guardiola e que o mesmo vem desde a gestão anterior, de Rogério Caboclo, destituído após o escândalo de assédios sexual e moral. Ednaldo Rodrigues assumiu oficialmente no fim de março, após nova eleição, e não conversou ou autorizou nenhum dirigente a conversar com o técnico ou seu estafe.

No entanto, já aconteceram dois contatos por parte da CBF com interlocutores do espanhol, o último deles no início deste ano.

Mas o ‘sonho Guardiola’ tem esbarrado sempre na mesma questão: financeira. Pessoas ligadas ao treinador catalão sinalizaram que nenhuma conversa seria iniciada sem que um valor mínimo de 15 milhões de euros (R$ 77 milhões) por ano fosse colocado na mesa. O montante assustou, pois é considerado caro para os padrões da entidade. E com isto, o assunto esfriou.

 

 

Outras postagens...

Santos cede empate contra La Calera-CHI e perde chance de assumir liderança na Sul-Americana

Paulo Rogério

Copa do Brasil: Athletico-PR vira no segundo tempo, vence o Bahia em casa e se garante nas quartas de final

Paulo Rogério

Bragantino volta a vencer no Brasileirão e mantém Grêmio na vice-lanterna

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol