SportsManaus
NOTÍCIAS

Japão aproveita a 2ª expulsão mais rápida da história e vence a Colômbia na abertura do grupo H da Copa

Da redação do SPORTSMANAUS, com informações da ESPN.com.br

Foto: Getty Imaes 

O Japão derrotou a Colômbia por 2 a 1 nesta terça-feira, pela abertura do grupo H da Copa do Mundo, em Saransky. Os japoneses aproveitaram a expulsão de Carlos Sánchez e o fato de atuarem com um homem a mais por 87 minutos para conquistar os primeiros três pontos no torneio.

Kagawa e Osako marcaram os gols dos asiáticos, enquanto Quintero balançou as redes pelos colombianos. O cartão vermelho de Sánchez foi a segunda expulsão mais rápida da história das Copas.

As duas seleções voltam a campo no próximo domingo. Os colombianos pegam a Polônia em Kazan, às 12h, enquanto os japoneses enfrentam Senegal às 9h, em Ecaterimburgo.

Tudo muda aos 3 minutos

Qualquer previsão inicial de como seria o jogo caiu por terra aos três minutos, quando Osako ganhou a disputa com Davidson Sánchez, entrou na área e bateu para a defesa de Ospina. No rebote, Kagawa chutou e Carlos Sánchez colocou o braço na bola. O juiz assinalou pênalti e expulsou o volante colombiano. Na cobrança, Kagawa bateu no meio do gol e abriu o placar.

A princípio, Pekerman não mexeu no time, mas aos 30 minutos recompôs o meio-campo com Barrios no lugar de Cuadrado. O jogo foi equilibrado mesmo com 11 contra 10 e, aos 38 minutos, Falcão Garcia sofreu falta na entrada da área. Quintero bateu por baixo da barreira e igualou.

Segundo tempo de domínio japonês

Na segunda etapa, o Japão fez valer o fato de ter um homem a mais e teve o controle do jogo, atuando no campo de ataque enquanto os colombianos buscavam os contra ataques. Ospina impediu os gols de Osako e Inui. Aos 27, Sakai bateu perigosamente para fora.

No escanteio que veio na sequência, contudo, Osako cabeceou com precisão e colocou os japoneses na frente novamente. James Rodríguez, com uma lesão na panturrilha, veio a campo apenas na segunda etapa e teve uma chance de gol, mas foi travado pela defesa japonesa.

Cansado, o time sul-americano não teve forças para buscar o empate e manteve a sina de nunca ter vencido um jogo após sair atrás no placar. Os japonenses, por sua vez, quebraram um tabu, já que foi a primeira vez na história que um asiático bate um sul-americano em Mundiais.

Outras postagens...

Diante da pandemia, lutador amazonense pratica solidariedade na maior nação da Ásia central

Paulo Rogério

Árbitro conta que não viu o vídeo da agressão de jogador: ‘Vou ficar bem logo, logo’

Paulo Rogério

Com jogadores em atraso, Luxa se recusa a receber salários do Vasco

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol