Marquinhos reconhece momento ruim do Brasil, mas diz que grupo está fechado

213

Da redação do SportsManaus, com informações da GAZETA ESPORTIVA – São Paulo, SP

Foto: Pedro Martins / MowaPress

Após a derrota para a Argentina na última sexta-feira, o Brasil tem uma nova chance de fechar o ano um pouco melhor. A Seleção enfrenta a Coreia do Sul nesta terça-feira, às 10h30 (de Brasília), em Abu Dhabi, e sabe que a fase não é boa, já que, após a conquista da Copa América, em julho, não conseguiu mais vencer.

– Vivemos um momento que a gente não queria, sabemos o que a gente pode fazer de melhor. A cobrança externa é normal, principalmente na Seleção, por toda a história que tem essa camisa, de títulos e os jogadores que aqui passaram. Estamos tentando reverter isso o mais rápido possível, o que passa pelo jogo da Coreia – iniciou o zagueiro Marquinhos em coletiva de imprensa na manhã deste domingo.

O jogador deve formar a dupla de zaga contra os coreanos junto de Éder Militão. Depois da Copa América, a equipe soma cinco jogos sem vitórias, com três empates e duas derrotas, o que gerou muitas críticas ao técnico Tite e também a todos os atletas.

– Dentro do grupo o professor tem a confiança total. A gente não procura culpados, mas a solução. Já recebemos porrada o suficiente de fora, cabe à gente se fechar (com Tite). Para sair dessa situação, só assim. Tenho certeza que em 2020 vamos buscar esse alto nível, ter um padrão de atuação e conseguir os resultados – analisou.

Marquinhos também não acredita que a Seleção Brasileira esteja desesperada para vencer, mas revela que um triunfo viria em boa hora. Para finalizar, o zagueiro opinou sobre as longas viagens que a equipe vem fazendo para disputar esses amistosos, que geraram reclamações.

– É delicado falar disso, de longas viagens. A gente sempre enfrentou isso, nem por isso deixou de ter resultados bons. Apesar de todas as dificuldades, temos de ter consciência de que a Seleção é movida por bons resultados. O torcedor não sabe perder e a gente também não. É nítido que não estamos bem, por não conseguir fazer aquilo que temos de melhor. Como jogador de alto nível, a exigência existe, queremos buscar essa vitória não só para o torcedor, o povo, mas também para nós – finalizou.

Tite e companhia voltam aos gramados na manhã de segunda-feira, quando finaliza a preparação para enfrentar a Coreia do Sul, na manhã de terça.



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.