SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Nacional-AM joga bem, empata com a Ponte Preta, mas fica fora da Copa do Brasil

Quem não acreditava no Nacional, saiu da Arena da Amazônia, pelo menos satisfeito ou sonhando por dias melhores na temporada. Com uma postura tática diferente e os jogadores mostrando mais disposição, o empate com a Ponte Preta sem gols, pela Copa do Brasil, não mostrou o que foi verdadeira história da partida. O jogo foi realizado no início da noite desta terça-feira, 6/2, na Arena da Amazônia, em Manaus.

Pelo novo regulamento da competição, na qual o time visitante joga pelo empate, o time da Macaca segue para próxima fase da Copa do Brasil, apenas aguardando a definição do confronto, entre Inter de Limeira-SP e Rio Branco-AC. Além disso, já garantiu a quota de R$ 500 mil, e agora com a classificação, o clube vai receber R$ 600 mil.

Treinador do Naça confessou que teve apenas 4 horas para conhecer a equipe (crédito: Paulo Rogério)

De acordo com treinador do Nacional, Arthur Bernardes, o comportamento do elenco em tão pouco tempo no comando foi surpreendente. Ele disse ao SPORTSMANAUS, o resultado de tudo isso, se deve o empenho dos jogadores em campo.

– Se tivéssemos trabalhado um pouco mais de tempo, teríamos mais velocidade, possibilidade de ser mais agudo, mas nosso time não está bem na parte física. É uma questão de tempo, foi ótimo e tenho que agradecer a Deus. Temos que oferecer o melhor possível para essa torcida esse ano, porque vamos precisar na temporada – disse.

Ao fundo, o treinador Eduardo Baptista disse que o time vacilou no final (credito: Paulo Rogério)

O resultado teve um sabor de derrota para o goleiro Marcelo Valverde. Apesar do momento de turbulência passado antes do jogo com a Ponte Preta, o jogador afirmou que poderia ter sido melhor o resultado.

– Se jogamos melhor, vou falar que não me surpreendeu. Para mim não foi surpresa, enfim, pela diferença de divisão dos times, mas pela qualidade de trabalho, pelo grupo, não surpreendeu. Acredito que para torcida, mas espero que possamos ter o apoio dos torcedores, agora na sequência do campeonato.

Para o treinador da Ponte Preta, Eduardo Baptista, por pouco a equipe não saia de Manaus com outro resultado, pois na parte final da partida, o Nacional chegou a assustar.

Goleiro Marcelo Valverde foi lá no alto para evitar um lance perigoso da Ponte (crédito: Paulo Rogério)

– Caímos de produção no final, mas errou a equipe inteira. Toda saída do Nacional foi em cima de um erro de passe, enfim, não é o sistema defensivo, mas foi o conjunto. Nos últimos dez minutos erramos e quase custou caro. Sabíamos que iriamos encontrar um jogo difícil, ainda mais nesse novo formato de um jogo só, é perigoso.

Ficha técnica:

Jogo: Nacional x Ponte Preta

Motivo: Copa do Brasil / 1ª fase

Local: Arena da Amazônia

Horário: 17h15

Renda: R$ 38.610,00

Público pagante: 2.375

Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)

Árbitros assistentes: José Reinaldo Nascimento Júnior e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)

Nacional: Marcelo Valverde, Pedro Balu, Kennedy, Zé Antônio, Felipe, Bae, Adonias (Delciney), Cristiano (Rodrigo Ítalo), Fininho, Alexsandro (Jack Chan) e Paulo Roberto. Técnico: Arthur Bernardes.

Ponte Preta: Ivan, Emerson, Luan Peres, Renan Fonseca, Jeferson, Marciel, Orinho, Tiago Real, Léo Artur (Daniel), Felippe Cardoso (Yuri) e Silvinho (Saraiva). Técnico: Eduardo Baptista.

Outras postagens...

Mesmo com título do 1º turno, técnico do Fast critica trabalho físico em pré-temporada na Venezuela

Paulo Rogério

Amazonas FC enfrentou time sub-21do Princesa do Solimões em jogo-treino e venceu por 3 a 1

Paulo Rogério

São Raimundo e Clipper fecham parceria 2020

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol