SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Natural de Iranduba, Alexsandro Lira do quadro da CBF destaca a preparação da arbitragem para o Amazonense

Foto: Lissandro Windson/FAF

Um dos membros do quadro da Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol (Ceaf), que participa da pré-temporada, Alessandro Lira de Alexandre, 34 anos, natural do município de Iranduba (a 27 km da capital amazonense), está preparado para encarar mais um ano com seriedade e comprometimento no cumprimento das regras de jogo.

Graduado em Educação Física e pós em Educação Física Escolar, Alexsandro Lira, atua como árbitro assistente desde 2013, quando estreou pelo Campeonato Amazonense, no jogo Princesa e São Raimundo. Não demorou muito e um ano depois, ele passou nos testes rigorosos da CBF e passou a integrar o quadro nacional, atuando pela primeira pela Série D, no jogo Moto Clube-MA e River-PI, em São Luiz.

De acordo com árbitro assistente, sua entrada na arbitragem iniciou de forma aleatória, mas aos poucos foi tomando gosto pela área. Segundo ele, a partir daí foi um pulo para fazer um curso e aprender as regras de jogo.

Jogo pelo Brasileiro da Série C ano passado, entre Operário-PR e JoinvilLe-SC (crédito: Divulgação)

– No tempos de faculdade comecei apitar alguns jogos escolares. Um amigo apitava jogos no amador e me convidou, eu acetei e comecei a gostar. Foi meio por acaso, nunca pensei que eu chegaria tão longe. Em um jogo da Copa dos Rios, recebi o convite para fazer o curso de arbitragem, a partir daí fluiu o desejo de me tornar profissional.

Na reta final para o início do Campeonato Amazonense da Série A, Alexsandro Lira, considera fundamental a preparação da arbitragem para temporada. Para ele, a responsabilidade quem atua em campo com as regras é muito grande, mais ainda do que os jogadores.

– A pré-temporada é de suma importância para tirar todas as dúvidas quanto as mudanças das regras e do conceito do futebol, bem como, aprimorar nossa parte física. Estamos focados desde o começo de janeiro. Já realizamos treinos físicos, na Vila Olímpica e Praia da Ponta Negra, a parte teórica no auditório da FAF a e pratica no CT do Tarumã, estádio Tenente Álvaro Maranhão, em Iranduba e no estádio da Colina, que será na sexta-feira – disse ao SPORTSMANAUS, mas ainda explicou.

Segundo Alexsandro, jogo marcante quando atuou na final do Super Clássico, entre Flamengo e São Paulo, na Arena da Amazônia (crédito: Rui Costa)

– Nós da arbitragem temos que estar sempre prontos para dar o nosso melhor em campo, porque sempre somos avaliados pelo nossos instrutores, seja na parte física, disciplinar ou técnica. Temos que superar as nossas dificuldades para sair sempre despercebidos do campo de jogo – alertou.

Com experiência em jogos nacionais, Alexsandro Lira, fez uma observação sobre os jogadores que atuam no futebol local, em relação aos outros em competições pelo país. Segundo ele, é importante que todos tenham conhecimento não apenas da parte tática ou técnica, mas das regras de jogo.

– Os jogos do nosso estadual, os jogadores locais não se preocupam em saber da regra, ou seja, para eles o importante é jogar bola. Diferentemente quando trabalhamos pela CBF, porque muitos clubes passam para seus atletas o básico da regra, e isso, ajuda muito na questão da arbitragem, seja na partida em si e no controle do jogo – finalizou, mas destacou sua satisfação de fazer parte do quadro da confederação.

– Para mim estar no quadro nacional é uma conquista muito grande, uma honra representar minha cidade do Iranduba nos jogos pelo Brasil. Cada viajem que faço pela arbitragem, sempre lembro das minhas origens, principalmente pelas dificuldades, e isso faz me sentir sempre motivado.

Outras postagens...

Diretor do São Raimundo afirma que vai inscrever equipe no Amazonense da Série B

Paulo Rogério

Com um trabalho tático e psicológico, Nacional espera reverter vantagem do Manaus na semifinal

Paulo Rogério

Na estreia de Alemão, Rio Negro vence Nacional no Rio-Nal e fica em segundo no AM

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol