SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

No lançamento do Campeonato Amazonense, Instituto Rio Negro visa buscar recursos para o futebol

Não foi apenas o lançamento oficial do Campeonato Amazonense da Série A, mas um pacote de novidades que inclui novas ideias, propostas, projetos, mas principalmente a captação de recursos para alavancar o futebol local. Nesse sentido, a Federação Amazonense de Futebol (FAF), realizou o evento na tarde desta quinta-feira, 31/1, na Tribuna de Honra, da Arena da Amazônia. A solenidade contou com representantes de clubes filiados, arbitragem, convidados e jogadores das equipes participantes do estadual.

Captação de recursos

Fundada em 2004, com sede no bairro São José, Zona Leste, o Instituto Rio Negro, é uma ONG que firmou parceria com a FAF para implementação de vários projetos na área social, ambiental, mas principalmente na captação de recursos. De acordo com presidente e fundador, Alciderlan Figueiredo da Costa, a entidade vai buscar recursos junto as empresas e empresários, e pode até conseguir valores bem expressivos.

– O imposto é 2% do faturamento bruto de cada empresa, isso é muito dinheiro. Por exemplo, o faturamento da Suframa gira em torno de R$ 500 milhões, que podem ser captados para investimento não apenas no esporte, mas no social, ambiental e até na saúde, se for o caso – disse ao SPORTSMANAUS, mas explicou.

– Vamos procurar os executivos das empresas, expor nossas ideias e o formato que as empresas podem doar, com isso, transferir os recursos que eram do imposto de renda e da contribuição social para o esporte. O instituto tem as credencias para receber os recursos por leis de incentivo no Estado do Amazonas. As empresas serão convocadas, vamos mostrar o produto que é o nosso futebol, englobando não somente o esporte, mas o social e meio ambiente. Depois disso, eles terão o conhecimento de como podem viabilizar os recursos, por meio das leis e incentivos – sintetizou.

O presidente da FAF, Dissica Valério Tomaz, destacou a novidade de realizar o evento para atrair a atenção da imprensa e do torcedor. Segundo ele, o público vai poder conhecer um pouco mais o trabalho da federação.

– Esse é o caminho de fazer o lançamento, inclusive buscamos outros profissionais para mostrar a nova cara do futebol amazonense. Tudo isso, feito para que o torcedor não fique muito alheio do que está acontecendo na federação, mas agora vamos usar a mídia eletrônica e divulgar o que acontece no futebol amazonense – completou.

O ex-presidente do Nacional, o diretor de operações e marketing da FAF, Roberto Peggy, assume o novo cargo na entidade, mas preocupado com a imagem da federação e do futebol amazonense diante da sociedade e do torcedor no geral.

– Vamos unificar o atendimento do torcedor no estádios, melhorar bastante os serviços e a parte de divulgação e marketing. Esses itens como calendário anual de competições, campanha de publicidades, projetos de capacitação de recursos, enfim, é positivo para elevar o nível do futebol e da federação como marca. Hoje existe um desgaste, onde o futebol amazonense como marca está empoeirado, mas vamos fazer uma revitalização, melhorar a imagem junto à imprensa, o torcedor e a opinião pública – explicou.

Outras postagens...

Usando a cabeça, Manaus conquista o returno e decide com Fast o título do Amazonense

Paulo Rogério

Atacante Werton vibra com sua estreia no profissional

Paulo Rogério

Com gols perdidos, Fast empata com Rio Branco-AC e assume liderança do grupo na Série D

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol