full screen background image

No resgaste de pessoas, idealizador do Campeonato Evangélico explica o objetivo e sucesso da competição

255

Sucesso absoluto pela proposta de levar o esporte, mas acima de tudo a esperança, paz e a palavra de Deus, o Campeonato Evangélico de Futebol do Amazonas em 2017 completará três anos nessa temporada. Com o objetivo de regatar pessoas que procuraram caminhos obscuros, a competição movimenta equipes de todos os cantos da cidade e do interior do Estado do Amazonas.

O idealizador e coordenador do evento, o ex-jogador, Luiz Augusto de Oliveira Mendes, 46, com passagem por Rio Negro, São Raimundo, Fast Clube e América, disse que a competição ganhou grandes proporções por diversos fatores positivos que contribuíram para o engrandecimento e massificação do público, que passou a admirar e participar do campeonato.

No trabalho de organização da terceira edição do Campeonato Evangélico de Futebol, Luiz Augusto, destacou um pouco da história, os relatos de salvação de alguns participantes e fatos positivos, que ajudaram para o sucesso absoluto da evento.

Torcedores levam sua bandeira da paz para torcer, mas receber a palavra de Deus (crédito: Rui Costa)

SPORTS MANAUS – Como surgiu a ideia do Campeonato Evangélico de Futebol?

LUIZ AUGUSTO – Há quatro anos eu treinava crianças no distrito do Cacau Pirera, mas percebi quando chegavam até os dezessetes anos, não tinham opção para continuar. Quando vi um Campeonato Evangélico acontecendo em São Paulo e no Rio de Janeiro, entrei em contato por meio das redes sociais com o coordenador. Mas sempre orando a Deus, ele enviou uma resposta para ir até o Rio de Janeiro. Depois de conhecer tudo sobre a competição, fui concedido de trazer o projeto a Manaus.

SPORTS MANAUS – Você tem um projeto com crianças, fale um pouco desse empreendimento? Onde fica? Quantas crianças? Faixa etária? Dias do projeto? Horário? Como funciona?

LUIZ AUGUSTO – Sim, no município do Iranduba, na comunidade do Mutirão, com cerca de 120 crianças, na faixa etária de 12 a 17 anos, na modalidade de futsal. Temos também um trabalho abençoado no futebol de campo, com aproximadamente 70 crianças, na mesma faixa etária do futsal. O projeto acontece às terças-feiras, quartas-feiras e sextas-feiras, no horário de 17h às 18h.

SPORTS MANAUS – Quando você iniciou o campeonato imaginou que ganhasse uma dimensão tão grande como é hoje no esporte amazonense?

Jogadores perfilados para o início da partida pelo campeonato (crédito: Rui Costa)

LUIZ AUGUSTO – Na verdade, quando iniciei o campeonato não imaginava que seria tão grande, nem tão pouco falado e comentado de forma positiva. O Campeonato Amazonense Evangélico é diferenciado de todas as outras competições do mundo, porque ajuda a diminuir a criminalidade existente, devido as nossas regras implantadas no regulamento do campeonato

SPORTS MANAUS – Você trabalha com poucos recursos e tem um efetivo bem reduzido. Como é realizar uma competição ainda nova, mas que tem um sucesso grande?

LUIZ AUGUSTO – Não recebemos nenhum recurso, seja do Governo ou Prefeitura. Tudo que conseguimos são de nossos amigos e conhecimento que temos na cidade pelo trabalho que realizamos, bem como, do esforço grandioso vindo do trabalho do meu ônibus. Com toda oração, já vamos para o terceiro ano do campeonato, resultado de muito empenho, dedicação e reconhecimento do público

SPORTS MANAUS – A competição é esportiva, mas não deixa de ser um resgate social de pessoas que caminham por situações obscuras. Explique esse trabalho nesse sentido de levar a palavra de Deus?

Luiz sempre realiza um momento de reflexão com os jogadores (crédito: Rui Costa)

LUIZ AUGUSTO – Sim, pois usamos essa ferramenta como instrumento para evangelizar e dar testemunho. Para nós é uma conquista tirar pessoas de uma vida obscura, ou seja, levar a palavra para quem precisa de luz e esperança

SPORTS MANAUS – Conversando com alguns participantes do campeonato, que tipo de relato você presenciou sobre a presença deles e dos familiares que acompanham o evento?

LUIZ AUGUSTO – Sim, presenciei vários relatos, por exemplo, como de um pastor, que o filho estava em outro caminho, e através do campeonato conseguiu sair do caminho ruim e seguiu a palavra do Senhor.  Outro exemplo, foi a sogra de um atleta que nos abordou para dizer de sua felicidade de ver o genro participar do campeonato. Segundo ela, desde quando perdeu o pai a vida dele tinha ficado sem rumo, mas depois que começou a participar dos jogos, ela sentiu uma grande mudança no comportamento do genro.

SPORTS MANAUS – O Campeonato Evangélico de Futebol em tão pouco tempo já ganhou uma grande dimensão, mas principalmente foge dos padrões de outras competições por não aceitar algumas situações. Explique como funciona as orientações que ajudam a manter a disciplina da competição?

Jogos do campeonato sempre apresentam bom índice técnico (crédito: Rui Costa)

LUIZ AUGUSTO – Pedimos as orientação a Deus para depois conversar com os líderes das equipes, os árbitros e mesários para que todos fiquem sabendo das regras da competição. Por exemplo, não pode chamar palavrão e muito menos haver qualquer tipo de agressão. Se caso isso aconteça, o jogador tem que pedir desculpas, porque todos tem que entender que o único adversário é o inimigo, ou seja, o mal

SPORTS MANAUS – Como é realizar uma competição com princípios bem definidos e evangélico diante de outras competições mais conhecidas, mas que tem uma mensagem de aproximar as pessoas perto de Deus?

LUIZ AUGUSTO – É algo diferente e satisfatório para nós podermos desenvolver um trabalho que nem esse. Nem mesmo nós acreditamos o que está acontecendo, mas como trabalhamos com Cristo Jesus a frente de nosso trabalho, estamos vendo os resultados em curto prazo com vidas sendo alcançadas, jovens resgatados, casais sendo restaurados, enfim, por meio de um campeonato de futebol, onde se tornou uma ferramenta de evangelização.

SPORTS MANAUS – A realização do campeonato, oportuniza a chance de pessoas que buscam algo diferente de jogar futebol, mas com uma conotação mais evangélica e de aprendizado? Explique?

LUIZ AUGUSTO – Na verdade, nós temos acompanhado inúmeros casos e muitos deles vem participar dos jogos. A competição podem se inscrever quatro jogadores que não são evangélicos. Desses quatros, muitas das vezes vem para jogar futebol, sendo que no final acabam se identificando com o trabalho e vendo que podem participar, desenvolver o esporte, físico e mental, mas ao mesmo tempo está bem espiritualmente. Por isso, que notamos uma grande diferença, pois temos contribuído muito para o esporte em nosso Estado de minimizar a violência, apesar de estarmos vendo muito violência em campeonatos de bairro. Nós temos contribuído muito, graças a Deus, para reencaminhar a sociedade esses atletas. 

SPORTS MANAUS – O que você espera do futuro com a realização do Campeonato Evangélico de Futebol?  

LUIZ AUGUSTO – Vendo o campeonato ser feito em cada bairro e desenvolvido em cada zona, temos uma visão no futuro daquilo que dá certo, está fazendo o bem para as pessoas, onde a nossa missão é realizar o campeonato em todo o Estado do Amazonas, ou seja, nos 63 municípios. Já temos o chamado para levar a competição para quatro municípios. Isso é bom, porque tudo que faz bem a vida, saúde, mente, família, que se resume em Cristo Jesus, ou seja, que é nosso objetivo de pregarmos o evangelho nos campos de futebol.



EDITOR - Paulo Rogério Veiga, comunicador esportivo, repórter, radialista e agente business de jogadores e treinadores. Contato 55+ (92) 99171-9226 vivo/watsap / 55+ (92) 98193-1304 tim/watsap. Email: pauloreporter@hotmail.com / pauloimprensa@gmail.com Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Um comentário em “No resgaste de pessoas, idealizador do Campeonato Evangélico explica o objetivo e sucesso da competição

Os comentários estão fechados.