SportsManaus
FUTEBOL FUTEBOL INTERNACIONAL

Rodrygo comanda uma das maiores remontadas da história, Real vai à final da Champions e enterra sonho de City e Guardiola mais uma vez

Da Redação do Sports Manaus, com informações – ESPN.com.br

Real Madrid perdia por 1 a 0 até os 45 do 2º tempo, mas conseguiu grande virada em cima do City, venceu por 3 a 1 e foi à final da Champions

Foto: EFE/Sergio Pérez

Não tem jeito: nada consegue parar a mística do Real Madrid quando entra em campo na Champions League!

Nesta quarta-feira, a equipe espanhola perdia por 1 a 0 (gol de Mahrez) para o Manchester City, no Santiago Bernabéu, até os 45 minutos do 2º tempo. O banco dos Citizens já até celebrava, imaginando a equipe inglesa em sua 2ª final europeia seguida.

No entanto, quem estava do outro lado era a camisa mais pesada da Europa, aquela que entorta até varal de titânio…

De maneira inacreditável, os merengues buscaram uma virada relâmpago com o “Rayo” Rodrygo, que marcou duas vezes em um espaço de menos de dois minutos e virou o placar para 2 a 1, levando a partida para a prorrogação.

No tempo extra, Rúben Dias cometeu penalidade clara logo no princípio, e Benzema bateu bem para fazer 3 a 1, completando uma das maiores remontadas de toda a história do futebol.

Com o resultado, o Real Madrid avançou à sua 17ª decisão europeia na história e enfrentará o Liverpool, que eliminou o Villarreal na última terça-feira (3).

Os atacantes brasileiros se enfrentam em Real Madrid x Liverpool pela decisão do maior torneio de futebol da Europa

Será a grande revanche da decisão de 2017/18, quando os blancos ganharam dos britânicos por 3 a 1.

No Stade de France, em 28 de maio, o gigante de Madri buscará seu incrível 14º título de Champions, ampliando seu recorde absoluto. Já o Liverpool buscará a 7ª taça.

Para o City, essa é mais uma decepção na tentiva de conquistar a Liga dos Campeões, que é o grande sonho do City Football Group, de Abu Dhabi, desde a compra do time de Manchester.

Até hoje, o time de Josep Guardiola só conseguiu alcançar uma final (justamente a da temporada passada), na qual acabou derrotado pelo Chelsea.

O jeito agora será dizer, mais uma vez, a frase que já se tornou comum no clube: “Quem sabe no ano que vem”…

Situação do campeonato

Com o resultado, o Real Madrid avança à final da Champions e encara o Liverpool em uma grande revanche de 2017/18.

Já o Manchester City sacode e poeira e foca no restante da disputa da Premier League, competição da qual é líder.

O cara: Rodrygo

A atuação do brasileiro nesta quarta-feira será lembrada até o fim dos tempos pelos fãs de futebol.

Rodrygo entrou em campo no meio do 2º tempo, no lugar de Kroos, e foi o grande herói da noite em Madrid.

Primeiro, aos 45, aproveitou assistência de cabeça de Benzema e antecipou Ederson para empatar o jogo.

Um minuto depois, subiu bem na área e cabeceou firme o cruzamento de Carvajal para dar a virada aos merengues.

Os dois gols levaram o jogo para a prorrogação, e Rodrygo será recordado por comandar uma das maiores remontadas de todos os tempos.

Foi mal: Pep Guardiola

Seu City até fazia tudo direitinho até abrir o placar, mas ele não soube como conduzir as coisas a partir daí.

Foi um convite para o Real Madrid atacar, e os blancos adoraram o chamado.

Depois da virada nos acréscimos, a cara de Guardiola no banco já mostrava que a tragédia ficaria completa na prorrogação.

Próximos jogos

O Manchester City volta a campo neste domingo (8), às 12h30 (de Brasília), contra o Newcastle, pela Premier League, com transmissão pela ESPN no Star+.

Já o Real Madrid também atua domingo, às 16h, contra o Atlético de Madrid, por LaLiga, com transmissão pela ESPN no Star+.

Ficha técnica

Real Madrid 3 x 1 Manchester City

GOLSReal Madrid: Rodrygo [90′ e 90+1′] e Benzema [95′ (pênalti)] Manchester City: Mahrez [73′]

REAL MADRID: Courtois; Carvajal, Militão (Vallejo), Nacho e Mendy; Casemiro (Asensio), Kroos (Rodrygo) e Modric (Camavinga); Vinicius Jr. (Lucas Vázquez), Valverde e Benzema (Ceballos) Técnico: Carlo Ancelotti

MANCHESTER CITY: Ederson; Walker (Zinchenko), Rúben Dias, Laporte e Cancelo; Rodri (Sterling), Bernardo Silva e De Bruyne (Gündogan); Mahrez (Fernandinho), Foden e Gabriel Jesus (Grealish) Técnico: Josep Guardiola

 

 

Outras postagens...

Treinador dá soco em auxiliar e corre atrás de árbitro após ser expulso

Paulo Rogério

Atlético-MG aguenta pressão do River Plate e conquista a vitória na Libertadores

Paulo Rogério

Santos vence Defensa y Justicia de virada e termina invicto a fase de grupos

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol