Torcedores do Galo fazem campanha contra retorno de Cuca por acusação de estupro ocorrida em 1987

37

Da redação do Sports Manaus, com informações do LANCE! – Valinor Conteúdo – Belo Horizonte

Hashtag #cucanao foi um dos assuntos mais comentados no Twitter sobre o caso, que aconteceu em Berna, na Suiça, quando o treinador era jogador do Grêmio

Foto: Reprodução/Dugout

Com a saída de Jorge Sampaoli quase se confirmando, o Atlético-MG trabalha para ter um substituto pronto, caso seja necessário. Renato Gaúcho é um dos cotados. Mas o nome de Cuca, campeão da Libertadores de 2013 pelo Galo, também aparece como possiblidade.

Todavia, o que parecia ser um consenso entre os torcedores alvinegros, a vinda de Cuca gerou um grande debate e até uma campanha nas redes sociais com direito a hashtag (#cucanao) pedindo para a diretoria não contratar o atual comandante do Santos, que irá deixar o Peixe no fim do Brasileirão.

Apesar de ter sido campeão e muito requisitado em anos anteriores, a rejeição ao treinador se dá por uma situação que virou caso policial em 1987, em Berna, na Suíça, quando era jogador do Grêmio. Naquele ano, uma garota de 13 anos acusou de estupro coletivo Alexi Stival (Cuca) e outros três jogadores do time gaúcho: Eduardo Hamester, Fernando Castoldi e Henrique Etges.

A acusação se transformou em condenação em 1989, mas não por terem estuprado a jovem e sim porque ela tinha apenas 13 anos, sendo uma violência sexual contra pessoa vulnerável. Cuca e os demais jogadores do Grêmio foram condenados a 15 meses, mas nunca cumpriu a pena, pois o Brasil não extradita seus cidadãos e, em 2004, o crime prescreveu.

Grupos de torcedores, incluindo várias torcedoras, se manifestaram contra a vinda de Cuca para o Galo. A tag #CucaNão esteve entre os assuntos mais comentados do Brasil no Twitter.

A Grupa, um coletivo de mulheres torcedoras do Atlético-MG, publicou um manifesto com posicionamento contrário à volta de Cuca ao clube mineiro.

– Trazer Cuca de volta ao Galo significa ignorar a violência sofrida por mulheres, inclusive torcedoras do clube e aflorar gatilhos e sentimentos que gostariam de esquecer ou até mesmo sepultar – dizia o texto.

Cuca preferiu não falar a respeito do tema quando a notícia se tornou pública novamente depois de 31 anos.

Caso Villa e #cucasim

Recentemente, uma outra mobilização dos torcedores do Galo foi vista contra a vinda de outro nome do futebol, ligado a violência contra a mulher. Sebastián Villa, atacante do Boca Juniors, estava a caminho do alvinegro, mas uma acusação de agressão contra sua ex-companheira, Daniela Cortés, levou a uma rejeição dos atleticanos que fez a diretoria desistir do negócio.

Porém, há defensores de Cuca entre os alvinegros, que tentam emplacar a tag #cucasim, pensando no histórico vencedor do técnico pelo time mineiro. Mas o movimento a favor do treinador não ganhou repercussão.

 



I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.