Torcida comparece, mas Vasco cede empate para a Chapecoense no fim

78

Da redação do Sports Manaus, com informações do LANCE! – Rio de Janeiro (RJ)

Pikachu marcou de pênalti e Vini Locatelli, nos acréscimos, empatou a partida. Vasco encerrou o Campeonato Brasileiro na 12ª colocação, classificado para a Sul-Americana

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Levando um gol aos 47 minutos do segundo tempo, o Vasco frustrou sua torcida na tarde deste domingo, no Maracanã, ao empatar em 1 a 1 com a Chapecoense, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Diante de 67.395 torcedores presentes na arquibancada do Maior do Mundo, o Gigante da Colina abriu o placar com Yago Pikachu, de pênalti, aos 38 minutos do segundo tempo, mas levou o gol de cabeça de Vini Locatelli nove minutos depois. Houve vaias após o apito final.

O placar da partida fez com que o Vasco terminasse a competição em 12º lugar, com 49 pontos, classificado para disputar a Copa Sul-Americana de 2020. O Vasco ganhou esta posição, a qual lhe dá o direito de receber R$ 14,8 milhões de premiação, porque o Atlético-MG perdeu para o Internacional, por 2 a 1. Já a Chape, rebaixada pela primeira vez à Série B do Campeonato Brasileiro, terminou a competição em 19ª lugar, a penúltima colocação, com 32 pontos.

METADE INICIAL FRACA 
Foi pouco, mas o Vasco criou as melhores chances de gol do primeiro tempo. Marrony, em duas oportunidades de cabeça, Felipe Bastos e Oswaldo Henríquez foram os jogadores que mais levaram perigo ao gol defendido por João Ricardo, que fez boas defesas em uma cabeçada de Marrony e em um chute de Henríquez. Bastos, em sua chance, viu seu chute bater na defesa da Chape. Ribamar foi o destaque negativo. Recebeu dois passes de Guarín e outro de Marrony, mas não deu sequência às boas jogadas. O adversário chegou pouco. Em dois lances de mais perigo, Yago Pikachu atuou bem na defesa e salvou o Vasco. Pikachu, que por sua vez, deu um belo lençol no volante Márcio Araújo, ex-Flamengo.

PEDRA, PAPEL OU TESOURA
O primeiro tempo ainda contou com um lance inusitado. Aos 25 minutos do primeiro tempo. Após Felipe Bastos sofrer uma falta perto da área da Chapecoense,  Fredy Guarín ajeitou a bola para cobrar, quando foi cercado pelo próprio Bastos e por Yago Pikachu. Bastos era o mais incomodado com a intensão de Guarín e acabou sugerindo um jogo de pedra, papel ou tesoura para decidir quem bateria a falta. Guarín ganhou a disputa, que ainda teve a participação do adversário Márcio Araújo, que entrou de gaiato na história para tentar atrapalhar os vascaínos. O colombiano, porém, jogou a bola na barreira e, na sequência, Henríquez soltou uma bomba no alto e obrigou João Ricardo a fazer boa defesa.

EMPOLGOU… NÃO, PERA
O técnico Vanderlei Luxemburgo mexeu no time na etapa final e o time do Vasco melhorou. Vale lembrar que o goleiro Fernando Miguel precisou sair por problema físico, no intervalo. Como o Gigante desperdiçava muitas chances boas — Rossi perdeu a mais incrível —, o gol que explodiu a torcida, porém, veio em cobrança de pênalti. Aos 36 minutos, Maurício Ramos colocou a mão na bola após Yago Pikachu mandá-la para a área da Chape. O árbitro Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro marcou a penalidade máxima após consultar o VAR e o próprio Pikachu bateu para balançar a rede. Quando a torcida vascaína já cantava música contra o Flamengo, a Chape surpreendeu e marcou o gol de empate nos acréscimos, aos 47 minutos. Numa bobeira da defesa do Vasco, Locatelli cabeceou e Sidão não conseguiu alcançar a bola, que foi parar no canto esquerdo do goleiro vascaíno. Olha que os visitantes pressionaram nos minutos finais. 

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 1 CHAPECOENSE

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 08/12/2019, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN) – Nota LANCE!: 7,0 (controlou bem a partida e acertou na marcação do pênalti)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Rafael da Silva Alves (RS)
Árbitro de vídeo: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Gramado: Regular
Público/renda: 61.021 pagantes/67.395 presentes/R$ 2.713.506,00
Cartões amarelos: Yago Pikachu, Henrique e Vanderlei Luxemburgo (Vasco); Maurício Ramos, Caíque Sá e Elicarlos (Chapecoense)
Cartões vermelhos: –

GOLS: Yago Pikachu 38/2ºT (1-0) e Vini Locatelli 47/2ºT (1-1)

VASCO: Fernando Miguel (Sidão); Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Leandro Castán e Henrique; Felipe Bastos (Marcos Júnior), Raul e Fredy Guarín; Rorri, Marrony e Ribamar (Gabriel Pec). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CHAPECOENSE: João Ricardo; Eduardo, Douglas, Maurício Ramos e Caíque Sá; Márcio Araújo, Tharlis (Vini Locatelli), Elicarlos e Camilo; Roberto e Arthur Gomes (Dalberto). Técnico: Edson Borges



Paulo Rogério

I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.