SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

Anunciado pelo Manauara, técnico Júlio César diz o motivo de aceitar o convite do Joinville-SC: “Foi a questão familiar”

O treinador foi contratado para a disputa do Campeonato Catarinense, mas com opção de renovação de contrato.

Foto: Iago / Moto Club

Somente anunciado, mas sem entrar em campo, o técnico Júlio César Nunes, 37 anos, só ficou no sonho de comandar o Manauara, no Campeonato Amazonense da Série A de 2023, pois na última quinta-feira (10), o Joinville-SC oficializou sua contratação para a disputa da temporada do ano que vem.  

De férias no sul do país, o agora ex-comandante do Robô, explicou os motivos que o levaram a aceitar a proposta do time catarinense, em vez de ficar no futebol amazonense para realizar um projeto na região Norte.

– O principal motivo primeiro foi a questão familiar, haja visto que em Manaus eu não conseguiria levar minha família, teria que ficar um período total do início até o final do campeonato sem voltar. A gente sabe que é muito longe os dois extremos da cidade de Caxias do Sul até Manaus – salientou ao SPORTS MANAUS, mas ainda frisou.

– Mesmo que tivesse uma folga de um ou dois dias não tinha como vir em casa e também para a família ir para lá (Manaus) com filhos pequenos e difícil também. A questão familiar pesou muito, meus filhos ficaram doentes a pouco tempo. Eu conversei com a minha esposa e decidimos aproveitar essa oportunidade de um time mais próximo de casa. Esse foi o principal motivo – contou o treinador.

De acordo com o novo comandante do JEC, o fato de trocar o futebol  amazonense pelo catarinense, não foi muito levado em consideração em si, pois ambos têm suas particularidades, mas reconheceu a evolução do futebol local no cenário nacional.

– Quanto a questão de vitrine, eu acredito que hoje todos os campeonatos tem seus atrativos, e não tem como comparar um campeonato ao outro. O Campeonato Amazonense vem crescendo muito e vem chamando a atenção de muitos jogadores, que estão indo jogar no Amazonas, até os próprios treinadores, inclusive gaúchos – comentou, mas ainda frisou.

– Assim como o catarinense também tem sua vitrine, tem vários clubes, que estão no Campeonato Brasileiro das Séries B, C e D. Tem um leque talvez um pouco maior em Santa Catarina, mas também o Amazonense tem seus atrativos, com dois times na Série C, tem times na Série D e vem crescendo. Não tem como comparar, porque cada um tem sua particularidade – destacou Júlio.

LEIA MAIS:

Sobre a questão burocrática entre o Manauara e Joinville, o treinador afirmou que tudo foi acertado, e não haverá nenhuma pendência sobre isso, sendo cumprido dentro do contrato, em caso de desligamento de uma das partes, no caso o seu lado para um novo clube.

– A questão do contrato com o Manauara foi acertada tudo conforme acordado, na questão contratual, em caso de rescisão de ambas as partes, entre clube e treinador, existia uma multa. Foi acertado com o Manauara, que vai ser recompensado com um valor, e já está tudo resolvido. O contrato com o Joinville é a princípio para o Campeonato Catarinense, com opção de renovação para a Copa de Santa Catarina, mas isso vamos avaliar após o estadual e melhor sequência para a nossa carreira – finalizou Nunes.

  

 

 

Outras postagens...

De olho no G8 diante do Manaus na Série C, técnico do Volta Redonda-RJ avisa: “A gente vai buscar essa vitória”

Paulo Rogério

Sem dificuldades, Amazonas vence Náutico-RR por 3 a 0 pela Série D

Paulo Rogério

Na volta para São Januário, Vasco atropela o Coritiba e se aproxima de saída do Z-4

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...