SportsManaus
COPA DO BRASILFUTEBOLFUTEBOL NACIONAL

Athletico-PR vence o Botafogo nos pênaltis e avança para as quartas de final da Copa do Brasil

Da redação do Sports Manaus, com informações – Lance! – Publicada em 01/06/2023 – 00:03 – Rio de Janeiro (RJ)

Breno defende as cobranças de Tiquinho Soares e Tchê Tchê no Nilton Santos e vira herói da classificação do Furacão

Foto: Thiago Ribeiro/Botafogo

Botafogo e Athletico-PR protagonizaram um duelo de fortes emoções na noite desta quarta-feira no Nilton Santos, pelo jogo da volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Após a derrota por 3 a 2 na Arena da Baixada, o Glorioso deu a volta por cima no tempo regulamentar e derrotou o Furacão por 1 a 0 n, com um gol de Tiquinho Soares logo nos primeiros minutos de jogo. Nas penalidades, no entanto, a equipe rubro-negra venceu por 4 a 2 e acabou se classificando para as quartas de final.

O jogo começou bem pegado, com ambas as equipes tentando tomar controle das ações do meio-campo. Aos seis minutos, Victor Cuesta derrubou Vitor Roque na entrada da área e foi advertido com cartão amarelo. Na cobrança, Canobbio chutou com perigo para fora. Em seguida, Júnior Santos carregou em velocidade pelo lado direito e cruzou para Eduardo cabecear nas mãos de Bento.

COBRANÇA NO ÁRBITRO

Depois do ataque alvinegro, Daronco parou para conversar com Luís Castro. O treinador estava muito aborrecido com as decisões do árbitro no começo da partida. A irritação do português fez com que os torcedores presentes no estádio proferissem xingamentos ao juiz.

TIQUINHO

O Botafogo ganhou confiança no jogo e empurrou os jogadores do Athletico para trás. Aos 16 minutos, Júnior Santos fez uma bela jogada pelo lado esquerdo e tocou para Tiquinho, que cortou para perna direita, deixou Hugo Moura no chão e bateu colocado no canto, sem chances para Bento.

O Glorioso ganhou moral depois do gol feito e continuou atacando, mas teve dificuldade no encaixe do último passe. O Furacão, abalado por ter sido vazado logo no início do jogo, se fechava e explorava contra-ataques em velocidade, mas também não tinha êxito. O primeiro tempo terminou 1 a 0.

PRESSÃO ALVINEGRA

Sob embalo da torcida, os jogadores alvinegros quase chegaram ao segundo gol logo no início do segundo tempo. Após bela jogada pelo lado esquerdo, Tiquinho tocou de letra e Júnior Santos chutou em cima do goleiro rubro-negro. Em seguida, Eduardo puxou um contra-ataque em velocidade e tocou para Victor Sá, que acabou sendo neutralizado na hora do chute.

O Botafogo pressionava, mas não conseguia ser efetivo na finalização. Aos 16 minutos, Victor Sá aproveitou uma sobra no cruzamento de Tchê Tchê, para finalizar forte, mas Bento fez uma boa defesa. O Athletico-PR tentava jogar, mas tinha muita dificuldade em se desvencilhar da pressão alvinegra.

O Furacão melhorou na reta final do segundo tempo, mas não conseguiu construir grandes oportunidades de perigo. O Glorioso teve uma chance com Júnior Santos de cabeça no fim do jogo, mas Bento novamente fez uma bela defesa. A partida precisou ser decidida nas penalidades.

PÊNALTIS

O Athletico-PR venceu o Botafogo nas penalidades por 4 a 2. Tiquinho Soares e Tchê Tchê desperdiçaram as cobranças da equipe alvinegra, e Alex Santana, ex-Alvinegro, marcou a cobrança derradeira para sentenciar a classificação do Furacão às quartas de final.

COBRANÇAS

Tiquinho Soares – Bento defendeu

Thiago Heleno – Gol

Tchê Tchê – Bento defendeu

Vitor Bueno – Gol

Marlon Freitas – Gol

Terans – Gol

Lucas Fernandes – Gol

Alex Santana – Gol

BOTAFOGO X ATHLETICO-PR – COPA DO BRASIL

Estádio: Nilton Santos (Rio de Janeiro)

Data e Horário: 31 de maio, às 21h30

Árbitro: Anderson Daronco (RS)

Assistentes: Kleber Lucio Gil (SC) e Tiago Augusto Kappes Diel (RS)

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Gols: Tiquinho Soares (BOT)

Cartões Amarelos: Victor Cuesta e Hugo (BOT) Fernando e Pedro Henrique (CAP)

BOTAFOGO (Técnico: Luís Castro)

Lucas Perri; Di Plácido, Adryelson, Victor Cuesta e Marçal (Hugo – 41/2°T) ; Tchê Tchê, Marlon Gomes e Eduardo (Lucas Fernandes – 38/2°T); Júnior Santos, Victor Sá (Luis Henrique – 19/2°T) e Tiquinho Soares.

ATHLETICO-PR (Técnico: Paulo Turra)

Bento; Madson, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Fernando; Hugo Moura (Terans – 48/2°T), Erick e Christian (Alex Santana – 26/2°T); Canobbio (Vitor Bueno – 44/2°T) , Cuello (Thiago Andrade – 26/2°T) e Vitor Roque.

 

 

 

 

Outras postagens...

Pelo Campeonato Amazonense, Princesa empata no final com o Manaus e assume a liderança

Paulo Rogério

No jogo de ida pelo BR Feminino A3, técnico do Ypiranga-AP define confronto com 3B: “Como uma final”

Paulo Rogério

Arrasou! Em casa pelo Brasileiro Feminino A2, JC-AM goleia o Vila Nova-GO e segue com chances de classificação

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...