SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL NACIONAL

Corinthians é surpreendido pelo Ituano e cai nas quartas de final do Paulista nos pênaltis

Da redação do Sports Manaus, com informações da GAZETA ESPORTIVA – Marina Bufon – São Paulo, SP – 12/03/23 | 18:21 – 12/03/23 | 18:47

Foto: Paulo Pinto / Ituano / Divulgação 

Corinthians foi surpreendido na tarde deste domingo, quando o Ituano, o pior entre os classificados às quartas do Campeonato Paulista, conseguiu uma vaga para a semifinal em plena Neo Química Arena nos pênaltis após 1 a 1 no tempo normal.

Os gols foram marcados no primeiro tempo, o primeiro por Raí Ramos, em um belo chute que ainda contou com falha de Cássio, e o empate com Paulinho, de cabeça.

Fábio Santos, exímio cobrador, parou em Jefferson Paulino, mas Raí mandou na trave na quarta cobrança. Nas alternadas, Fagner e Gil perderam. Antes, Cássio havia defendido o chute de Mário Sérgio.

Com essa vitória, o Galo de Itu chegou aos 13 pontos e ficou na quarta colocação da tabela geral, mesmo antes dos dois jogos restantes –  Red Bull Bragantino x Botafogo-SP, nesta noite, e São Paulo e Água Santa nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília).

Dessa forma, enfrentará o Palmeiras, primeiro colocado, no Allianz Parque. As semis acontecerão nos dias 18 e 19 de março, no próximo final de semana.

Já o Corinthians aguardará o início do Campeonato Brasileiro e da fase de grupos da Libertadores, ambos no início de abril.

O jogo

Golaço de um lado, Paulinho do outro

Em apenas dois minutos de bola rolando, Róger Guedes avançou com a bola pelo meio e, no momento do chute, foi travado – os jogadores pediram toque de mão.

Na sequência, foi o Ituano quem partiu para o ataque, mas Fagner cortou no momento certo. Os visitantes chegaram novamente pelo lado direito, mas, após uma leve confusão na área, Cássio ficou com a bola e tentou rápido lançamento para Yuri Alberto.

Na jogada seguinte, Marcelo Freitas avançou pelo lado direito e cruzou na medida para Gabriel Barros, que chutou de primeira, no ar, com o pé trocado, e fez Cássio operar um milagre. O impedimento foi marcado.

Até que, quando o jogo parecia tranquilo no meio-campo, Raí Ramos despretensiosamente chutou de longe e acertou a gaveta de Cássio, que tentou espalmar e acabou errando.

O lance na sequência foi com Adson entrando na área, acabou caindo em dividida e, depois, ainda chutou, explodindo a trave após toque de Jefferson Paulino. Buscando o resultado, o Corinthians começou a tocar mais a bola no ataque até que, aos 35, o empate aconteceu.

Fagner tocou para Adson, que dominou e cruzou para a área, encontrando Paulinho. O substituto de Renato Augusto subiu mais alto e cabeceou com força para deixar tudo igual, para explosão da torcida.

Partindo para os minutos finais, Roni fez uma falta perigosa em cima de Eduardo Person, de frente para o gol, mas, na cobrança, a bola foi por cima do gol.

Timão melhora, mas pênaltis à vista

Sem mudanças, as duas equipes voltaram para o compromisso, tocando muito a bola, mas sem de fato ter alguma objetividade. Aos nove minutos, Adson recebeu pela direita e caminhou com a bola, mas, na hora do cruzamento, mandou pelo lado de fora da rede.

 

Pouco depois, Cássio caiu para a fazer a defesa tranquila de um chute de longe do Ituano. Aos 14 minutos, boa chegada do Corinthians, quando Róger Guedes, na linha de fundo, ajeitou de cabeça para a área, mas, após tentativa de Paulinho, Lucas Siqueira afastou.

Os donos da casa seguiram indo para cima. Guedes foi novamente pelo lado esquerdo, cruzou com força rasteiro, mas ninguém apareceu para finalizar. Com a melhora ofensiva do Corinthians, o Ituano acabou amarelado com Claudinho, após entrada em Yuri.

Aos 22 minutos, Giuliano tocou para Paulinho, que passou para Yuri. O atacante limpou a jogada e cavou em cima do goleiro, mas a bola foi na trave. Pouco depois, em jogada iniciada pela direita, o camisa 9 ajeitou para Giuliano, que chutou de primeira, colocado, mas foi para fora.

Aos 26, Fernando Lázaro promoveu as entradas de Pedrinho e Maycon, nos lugares de Adson e Paulinho. Pouco depois, Fausto entrou no lugar de Roni. O ímpeto corintiano acabou abaixando um pouco, mas, aos 39, Fagner sofreu uma falta perigosa. Na cobrança, Guedes mandou muito perto do gol, por cima.

Na pressão dos minutos finais, grande jogada de Pedrinho pela esquerda, que quebrou as linhas e tocou para Yuri, praticamente na marca do pênalti, finalizar, mas Jefferson espalmou e evitou o gol da virada.

Pouco depois, Fagner cruzou para Gil, que ajeitou para Fausto, mas o argentino chegou atrasado em um lance inacreditável, com gol totalmente aberto. Assim, a decisão da vaga foi para os pênaltis.

Penalidades

Na abertura das cobranças, Fábio Santos bateu rasteiro do lado direito, mas parou em Jefferson Paulino. Na sequência, Eduardo Person marcou, assim como Giuliano, Mário Sérgio, Fausto, Rafael Pereira e Yuri Alberto. Na quarta cobrança do Ituano, Raí Ramos deixou a bola na trave.

Na última cobrança normal, Róger Guedes bateu com estilo e fez, mudando a pressão para o outro lado, mas Claudinho fez. Nas alternadas, Maycon, Jefferson Paulino, Bruno Méndez, Lucas Siqueira fizeram, mas Fagner parou no goleiro, assim como Cássio defendeu a cobrança de Mário Sérgio. Na sequência, Gil mandou na trave e Felipe Saraiva carimbou a vaga do Ituano nas semis.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 (6) X (7) 1 ITUANO

Local: Neo Química Arena, São Paulo (SP)
Data: 12 de março de 2023 (domingo)
Hora: às 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Rafael Tadeu Alves de Souza
VAR: José Claudio Rocha Filho
Cartões amarelos: Claudinho (Ituano)
GOLS: Ituano: Raí Ramos, aos 25 minutos do 1ºT; Corinthians: Paulinho, aos 35 do 1ºT.
Público pagante: 43.618 pessoas
Público total: 43.888 pessoas
Renda: R$ 2.430.793,50

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos; Roni (Fausto), Giuliano, Paulinho (Maycon) e Adson (Pedrinho); Róger Guedes e Yuri Alberto. Técnico: Fernando Lázaro

ITUANO: Jefferson Paulino; Raí Ramos, Claudinho, Bernardo e Iury (Marcio Sérgio); Marcelo Freitas (Lucas Siqueira), André Luiz (Rafael Pereira) e Eduardo Person; Paulo Victor (José Aldo), Quirino (Felipe Saraiva) e Gabriel Barros. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

 

 

 

 

 

Outras postagens...

Manaus perde para o Paysandu, mas garante vaga na próxima fase da Série C

Paulo Rogério

Com um a mais, Chapecoense vence clássico contra o Avaí pela Série B

Paulo Rogério

Com domínio em campo, Princesa vence o Unidos do Alvorada por 2 a 0, na abertura do Campeonato Amazonense

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...