SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Pela Série D, Derlan diz que conhece o Fast e quer repetir o mesmo acesso pelo Manaus, agora no Moto Club

Após sete anos no Manaus, Derlan, 31 anos, doravante vai defender o Moto Club-MA, na segunda fase do mata-mata do Campeonato Brasileiro da Série D. O volante foi um dos principais jogadores do Gavião do Norte, na campanha do acesso à Série C do ano passado. Agora, o jogador quer repetir a mesma trajetória com o Papão do Norte, na competição.

Com passagem por Iranduba, América, Castanhal, Vila Rica, São Raimundo, Cordino-MA e Sabiá-MA, entre outros clubes, Derlan, considera seu conhecimento sobre o elenco do Tricolor de Aço muito importante para ajudar o treinador do Moto.

– Minha chegada no Moto vai ser muito importante para mim, mas também para meus companheiros que estão na batalha desses dois jogos para avançar de fase. Já conheço a maioria dos jogadores do Fast. No Moto, tem o Martony, que jogou no Manaus, que também conhece o Fast. Vou passar a característica ao professor (treinador) de alguns jogadores, assim como, o Martony deve estar passando também – comentou ao SPORTS MANAUS, mas afirmou que sua experiencia no acesso do Manaus será importante para o time maranhense.

– Foi uma campanha incrível que o Manaus teve. Um acesso muito importante para a Série C. Um ano antes ganhamos todos os jogos e no mata-mata perdemos para o Imperatriz, mas ano passado conseguimos o acesso. Tenho certeza, que a minha experiencia na Série D vai ser importante para ajudar o Moto. Já trabalhei com Léo Goiano, ele conhece a competição e espero conseguir mais um acesso na minha carreira – concluiu.

Um dos poucos remanescentes, desde o início do Manaus no futebol amazonense, Derlan, conversou com a diretoria para continuar no clube, mas não chegou a um acordo e resolveu seguir sua carreira em outra equipe.

– A gente sentou para conversar e não entramos em um acordo, mas a vida segue e o mundo da bola gira rápido. Quem sabe daqui a um ou dois anos podemos voltar ao Manaus. Desejo sucesso, felicidade e tenho um carinho pelo clube. Agora minha cabeça está no Moto Club, onde será uma nova jornada na minha carreira. Vou defender as cores do clube até o final do meu contrato com muita raça e vontade, assim como joguei no Manaus – disse.

 

Outras postagens...

Em jogo em casa com São Raimundo-AM pela Série D, técnico do Trem-AP avisa: “Nosso melhor é o ataque”

Paulo Rogério

Em quarta derrota fora, Manaus sai na frente, mas perde de virada para o CSA-AL por 2 a 1 na Série C

Paulo Rogério

Em jogo intenso, Manauara e Princesa empatam e mantém invencibilidade no Amazonense

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...