SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

“Temos algumas conversas em andamento”, afirma presidente do Fast sobre patrocinadores para Série D

Faltando pouco menos de dois meses para a estreia no Campeonato Brasileiro da Série D com o Ypiranga/AP em casa, o Fast Clube já começou seu trabalho nos bastidores, visando capitalizar potenciais patrocinadores e investidores. Ano passado, o Tricolor de Aço por pouco não conseguiu o acesso, e ficou diante do Novorizontino/SP, pelas quartas de final. Na temporada, o Fast está no Grupo A-01 com Penarol/AM, Ypiranga/AP, Castanhal/PA, Galvez/AC, Atlético/AC, São Raimundo/RR e aguarda o vencedor da seletiva em jogo único, entre Santana/AP e GAS/RR, no final de maio. 

De acordo com o presidente do Rolo Compressor, Denis Albuquerque, os contatos estão sendo mantidos para garantir uma base sólida de patrocinadores, mas ele disse, que é preciso paciência para fechar os acordos nesse sentido. 

-A diretoria já começou a buscar isso. Temos algumas conversas em andamento, e esperamos que a partir do mais breve possível ter algumas respostas positivas. Em cima disso, a diretoria vai montar o elenco para fazer uma grande Série D. Não adianta ter um planejamento, porque só podemos executar se tivermos investimento. O torcedor pede, cobra um time competitivo, mas se não tivermos ajuda e patrocínio, não temos como fazer um time competitivo – alertou ao SPORTS MANAUS

O Fast chegou próximo do acesso na temporada passada, mas por alguns detalhes não conseguiu seu objetivo. Para o dirigente do Tricolor, mesmo com todas as dificuldades e obstáculos para participar da Série D, o time conseguiu superar os adversários dentro e fora de campo. 

– Ano passado, nosso investimento foi numa faixa de R$ 80 mil. O Fast dos oitos clubes finalistas, tinha a menor folha salarial, mas mostramos que com um planejamento, organização podemos chegar, mesmo tendo uma folha salarial baixa. A gente sabe que o futebol é investimento. Para chegarmos ao nosso objetivo, tem que aumentar a folha salarial para trazer jogadores de qualidade. A gente espera conseguir nossos objetivos – explicou, mas ainda destacou. 

Sobre o Porto Velho-RO, que representou a equipe na reedição do estadual de 2020, realizado no início do ano, Denis Albuquerque, confirmou que foi apenas para o campeonato. Ele afirmou ainda, que estão sendo observados alguns jogadores do regional.  

 Aquela parceria foi exclusivamente para o Amazonense de 2020. A Série D não tem nada a ver, mas agradeço a direção do Porto Velho. Para a Série D, o Fast, se tudo ocorrer dentro do planejado, com um elenco repaginado. Possa ser que alguns jogadores que participaram da campanha do ano passado possam voltar, mas estamos conversando e tudo depende dos acertos financeiros. Estamos também observando alguns jogadores do estadual para fazer parte do elenco – disse Denis.  

 

Outras postagens...

Em reunião, FAF e clubes definem os últimos detalhes da semi do 1º turno do Amazonense

Paulo Rogério

Com gol de Ivan, São Raimundo vence Rio Branco-AC e garante vaga na próxima fase da Série D

Paulo Rogério

Com desafio escapar do rebaixamento, Fernando Lage assume o Sul América na sequência do Amazonense

Paulo Rogério

1 comment

Daniel Salles abril 20, 2021 at 3:47 pm

Diga-se de passagem que a Covid ajudou a atrapalhar o Acesso à C Depois de dois duríssimos jogos decididos nas penalidades máximas.

Reply

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...