SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

No primeiro mata-mata da Série D com Nacional-AM, técnico do Parnahyba-PI define: “Precisamos fazer a nossa parte”

Em casa na primeira fase, o Tubarão tem três vitórias, dois empates e duas derrotas.

Foto: Walter Fontenele

Quarto colocado no grupo B, com 17 pontos, o Parnahyba-PI vai buscar em campo seus objetivos e lutar pelo acesso à Série C do ano que vem. No primeiro jogo do mata-mata do Campeonato Brasileiro da Série D, o Tubarão encara pela frente o Nacional-AM, time da segunda melhor campanha na primeira fase. A partida será neste domingo, 30/7, às 15h (de Brasília), no Estádio Mão Santa, na cidade de Parnaíba, no interior do Piauí. O confronto de volta, será no próximo domingo, 6/8, às 15h (16h de Brasília), no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus.

De acordo com o técnico Oliveira Canindé, ele conhece o seu adversário, pois já teve a chance de enfrentar em outras oportunidades, mas garantiu que vai reunir o máximo de informações possíveis para conseguir em casa um bom resultado.

– O Nacional é uma equipe muito forte do futebol amazonense. Já joguei contra o Nacional, quando estava em Manaus. Eu sei da força do Nacional, sei que é um time forte e de tradição, além de ter uma camisa pesada, mas precisamos fazer a nossa parte – disse ao SPORTS MANAUS, mas ainda reforçou.

– O Nacional é uma equipe que merece todo o nosso respeito. Nós vamos fazer o possível para termos todas as informações para nos gabaritamos a ponto de fazer um grande jogo e seguirmos firmes em busca do nosso objetivo principal – comentou o treinador.

De acordo com Canindé, a primeira fase foi muito difícil pelo nível técnico das equipes, principalmente por duas que caíram de divisão e fizeram parte do grupo.

LEIA MAIS:

– A primeira fase da Série D foi bem difícil, porque nós tínhamos no grupo, por exemplo, o Ferroviário e Atlético-CE, que caíram da Série C para a D, onde foram duas equipes que se destacaram dentro do grupo. O Ferroviário disparou, e as outras equipes ficaram brigando para ver quem saía daquela confusão e se classificar – frisou, mas ainda acrescentou Oliveira.

– Felizmente, nos classificamos, mas foi uma fase bem difícil para nós, enfim, conseguimos sair com uma vaga. Esperamos agora, essa continuidade no campeonato, mas quero dizer, não que vamos esperar algo diferente do que foi feito antes, mas que estejamos melhores preparados para encarar os desafios que virão – alertou o comandante do Tubarão.

 

 

 

 

Outras postagens...

Com placar agregado, Nacional bate o Parnahyba-PI por 3 a 0 e pega o Bahia de Feira na 3ª fase da Série D

Paulo Rogério

São Raimundo passa pelo Fast e vence a primeira no segundo turno

Paulo Rogério

Penarol, Nacional e Princesa poderão receber R$ 300 mil, cada, em abril

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...