SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Presidente do Galvez-AC diz que manteve 70% do time para o returno, mas teme o final próximo da Série D

Foto: Divulgação 

Sem jogar há mais de quatro meses, quando conquistou o título do primeiro turno do Campeonato Acreano, garantindo vaga na final do estadual, além da Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro da Série D e Copa Verde de 2021, o Galvez EC, em isolamento social, devido a pandemia da Covid-19, aguarda a definição do início do segundo turno e a sequência da temporada.

Pelo Brasileiro da Série D deste ano, o Imperador estreia com Fast Clube-AM, em casa na segunda quinzena de setembro. A equipe está no grupo A-1, ao lado de Atlético-AC, Rio Branco-AC, Bragantino-PA, Independente-PA, Vilhenense-RO e aguarda o vencedor da seletiva, entre Ji-Paraná-RO e Nacional-AM.

De Rio Branco, o presidente do Galvez, Edener Franco da Silva, de 48 anos, espera uma definição da sequência do estadual, mas mostrou sua preocupação ao SPORTS MANAUS sobre o início da competição que pode beirar as portas da Série D.

– Esperamos que o campeonato estadual acabe no mínimo uma semana antes do início da Série D, porém, ainda não temos certeza. Tudo depende da melhoria dos índices da pandemia. Somos conscientes da importância das medidas preventivas e que não devemos colocar em risco a vida das pessoas. Porém, caso não consigamos terminar a tempo, teremos ainda que disputar o estadual, juntamente com a Série D, onde em ambos os casos teremos pontos positivos e negativos – alertou e ainda completou.

– O melhor é terminarmos o estadual antes do Campeonato Brasileiro, pois aí focaríamos apenas na competição. Temos certeza que esta semana os órgãos estaduais e municipais de saúde estarão liberando os treinamentos. Até o dia 9 de agosto voltaremos a ter competição no estado e assim encerrar até o dia 13 de setembro, uma semana antes do Brasileirão, onde está previsto nossa estreia no dia 19 ou 20 de setembro – finalizou o dirigente.

De acordo com o mandatário, com a demora na continuidade do estadual, os contratos dos jogadores foram finalizados e ele teve que negociar com outros atletas para seguir na temporada. Segundo ele, é fundamental manter uma base para disputa da Série D.

– Mantivemos em torno de 70% do elenco e buscamos reforços pontuais para as posições, em que os jogadores não renovaram conosco. Acho que no final tivemos um equilíbrio na saída e chegada dos novos contratados. Trouxemos de volta o Polaco, que brilhou no Atlético, além do zagueiro Weverton para somar na nossa zaga titular mantida, com Reginaldo e Jô, além de repormos a saída do Radamés, com a vinda do Índio – explicou, mas ainda afirmou.

– No papel temos um time com o mesmo nível daquele que tínhamos do primeiro turno, porém, temos que aguardar para ver se verdadeiramente vai dar liga, quando retornarmos a competição. Se for necessário iremos buscar uma ou outra peça para melhorar o elenco ou algum atleta que não corresponder ou se machucar. Acreditamos muito no elenco atual. Creio que somos os favoritos para conquistar o segundo turno, e consequentemente o estadual, com isso, seguir forte para o Campeonato Brasileiro.

Faltando pouco menos de dois meses para a estreia na Série D em casa, Edener Franco, afirma que diante da torcida não tem outro resultado a não ser vencer e largar na frente no grupo com três pontos.

– É obrigação vencer dentro de casa, pois caso percamos pontos, teremos que recuperar fora e isso é muito mais difícil. Vai ser uma competição muito parelha e os detalhes é que vão definir os classificados. Essa pandemia também gerará problema para a análise dos adversários, pois alguns estaduais foram adiados, até concluídos e os times vem sem saber como vem a outra equipe. Só teremos reais noções, após algumas rodadas para saber quem realmente veio para brigar por vaga e quem veio apenas para participar.

Outras postagens...

Sobre suposto jogador irregular, dirigente da Aparecidense-GO afirma: “Tem tudo que comprova, mesmo que não precise”

Paulo Rogério

Em quarta derrota fora, Manaus sai na frente, mas perde de virada para o CSA-AL por 2 a 1 na Série C

Paulo Rogério

Para superar o Manaus FC fora pela Série C, técnico do Altos-PI avisa: “Um jogo muito forte e competitivo”

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...