SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

Pela primeira vez no país, técnico português do 3B no Brasileiro Feminino A2 afirma: “Conheço o futebol brasileiro”

Desde 2021, o treinador passou a comandar equipes na Liga BPI Feminina, considerada no Brasil a Série A Feminina.

Foto: Criss Fenandes

Com três semanas de pré-temporada, o 3B da Amazônia, vai se preparando todos os dias no período matutino, e alguns dias em tempo integral para a disputa do Campeonato Brasileiro Feminino A2, em seu Centro de Treinamento (CT), bairro Aparecida, no centro da cidade. As meninas da Onça da Amazônia estão no grupo B, com JC-AM, Esmac-PA, Vila Nova-GO, Fortaleza-CE, Botafogo-PB, Sport Recife e UDA-AL. A estreia será fora de casa contra o Botafogo, no dia 15 de abril, às 14h (15h de Brasília), no Estádio Almeidão, em João Pessoa.

Pela primeira vez no futebol brasileiro, o técnico português, Hugo Duarte, 44 anos, que vem de clubes da Liga BPI Feminina, considerada a primeira divisão no país, afirmou ao SPORTS MANAUS, que mesmo vindo da Europa, acompanha o futebol no Brasil, sem contar com a equipe qualificada a sua disposição.

– O fato de nunca ter trabalhado no Brasil, é uma verdade, mas conheço o futebol brasileiro, e muitas jogadoras, e isso não preocupa, porque é minha primeira experiência. Até porque, estou rodeado de uma comissão técnica muito experiente, nós temos um elenco de jogadoras muito interessante e inteligentes na assimilação do processo que pretendemos para o 3B. Claro, não podia deixar de falar do presidente Bosco Bindá, uma pessoa com um conhecimento muito grande no futebol – explicou o treinador português, mas ainda citou.

– A minha experiência é praticamente toda no futebol feminino em Portugal nestes últimos anos na Liga Feminina, que pode ser considerada o Brasileiro Feminino A1 aqui, que é muito forte. É um passo muito grande na minha carreira, até por questões culturais. A expectativa que tenho é média e alta, pelo que encontrei aqui no 3B com boas condições – contou.

Analise

Com relação ao grupo do 3B no Brasileiro Feminino, divulgado na quarta-feira (22), pela CBF, Hugo, já prevê uma competição muito difícil, em razão da fórmula de disputa, mas principalmente das equipes tradicionais que vai enfrentar pela frente.

– Eu penso que seja um grupo muito equilibrado. Penso também, que os jogos serão todos nivelados, porque são equipes muito idênticas. Tem algumas equipes de nome e de peso no futebol feminino, no caso do Fortaleza e JC. Como serão jogos apenas uma rodada, nesse caso será mais difícil esse grupo, ou seja, se perdemos pontos na primeira volta, não teremos uma segunda volta para recuperar. Por isso, eu acho que vai ser um campeonato muito intenso e disputado por todas as equipes – completou Duarte.

Dados

Hugo Duarte, 44 anos, é natural de Lisboa, em Portugal e possui curso de treinador UEFA B. Ele trabalhou nas equipes do Frielas, Bobadelense, Clube Football Benfica, Atletico Portugal, Moora FC, entre outras.

 

Outras postagens...

De virada, Manaus vence Imperatriz-MA na despedida da Série C

Paulo Rogério

Fluminense vence com golaços e decreta rebaixamento do Coritiba à Série B

Paulo Rogério

Em sorteio, Fast pega IAPE-MA pela Copa do Brasil Sub-20 e técnico mostra preocupação sobre o jogo

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...