SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

Presidente da arbitragem do AM, celebra a escalação de Anne Kesy no Campeonato Sul-Americano sub-17

Anne Kesy trabalhou como assistente no trio de arbitragem na primeira rodada do torneio sul-americano

Foto: Divulgação / Conmebol

Aprovada no quadro da FIFA no início deste ano, a arbitragem amazonense vive um momento histórico com a primeira escalação da árbitra assistente, Anne Kesy Gomes de Sá, no jogo Equador 0x1 Chile, pela primeira rodada do Campeonato Sul-Americano sub-17 feminina, nesta terça-feira (1º). Anne Kesy, foi convocada pela comissão de árbitros, da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para trabalhar no torneio, que reúne 10 seleções da América do Sul, que vai até o dia 19 deste mês, no Uruguai.

Para o presidente da Comissão Estadual de Arbitragem de Futebol (Ceaf), Vladimir Bastos, além de um momento memorável, é também muito importante a presença da Anne Kesy, pois representa a chance de representar a arbitragem local de outras competições.

– É importante para a arbitragem do Amazonas ter um árbitro no quadro da FIFA, sendo mais ainda para a Anne Kesy participar dessa primeira competição fora do país. Se ela fizer um bom trabalho, com certeza, virá bons relatórios sobre seu trabalho, onde vai abrir mais ainda as portas para ela atuar no Campeonato Brasileiro da Série A – explicou ao SPORTS MANAUS, mas ainda frisou.

– Nós esperamos, que esse momento mostre para toda as mulheres, mas também para os homens, que a arbitragem é um caminho bom quando se tem objetivos e vontade de vencer. A Anne chegou no quadro da FIFA, já está trabalhando em sua primeira competição internacional e espero que venha muitas outras pela frente – disse.

De acordo com Vladimir Bastos, o fato de ter uma amazonense no quadro de arbitragem da maior entidade do planeta, mostra que o trabalho realizado com muito sacrifício e dedicação vem mostrando seus resultados.

– O trabalho que a Ceaf realiza, é muito importante. Durante esses anos, eu nunca deixei de acreditar. Quando se entra no quadro de arbitragem, em primeiro lugar de chegar na Série A do Amazonense. Se chegar, tem que trabalhar buscando ser árbitro do quadro da Cenaf, ou seja, do quadro nacional. Chegando lá não pode deixar de sonhar e buscar aprimorar o máximo possível para atingir o patamar máximo, que é a FIFA. A Anne Kesy fez isso e espero que ela se mantenha durante muito tempo no quadro – salientou Bastos.  

 

Outras postagens...

Invicto em casa, técnico do Sport pega o Fluminense na semi da Copa do Brasil Sub-17 e alerta: “É uma partida muito difícil”

Paulo Rogério

Sobre a vaga com 3B-AM pelo BR Feminino A3, técnico do São Raimundo-RR afirma: “A gente acredita”

Paulo Rogério

“Não tenho motivo algum para contrariar uma decisão que não cabe a mim”, revela Lana rebatendo acusação de ir contra o Naça

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...