SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

“Vou usar minha experiência”, diz novo técnico do Penarol, que foi auxiliar na Seleção Feminina em Mundiais e Olimpíadas

O novo comandante do Penarol teve a chance de trabalhar em alguns jogos como técnico da Ponte Preta e Guarani

Foto: Divulgação / Penarol

Com passagem pela Seleção Brasileira Feminina, quando trabalhou como auxiliar técnico do treinador Vadão, em duas Copas do Mundo, uma disputa de Jogos Olímpicos e quatro Campeonatos Sul-Americanos, Vaguinho Santos, 51 anos, é o novo técnico do Penarol para a sequência do Campeonato Brasileiro da Série D. Natural de Bauru, ele assumiu o comando do Leão da Velha Serpa, nesta segunda-feira, 14/6, mas acompanhou a derrota do time amazonense para o Castanhal, no domingo, em Itacoatiara. 

Ex-jogador, com passagem por vários clubes do futebol brasileiro, como São Paulo, Guarani, Ponte Preta, Náutico, entre outros, além no futebol espanhol, Vaguinho Santos, teve a chance de comandar em alguns jogos a Ponte Preta e o Guarani. Para ele, será fundamental sua vivenciada no futebol para realizar um bom trabalho no Penarol.

– Minha experiência no futebol como ex-jogador e auxiliar técnico da Seleção Brasileira feminina tenho que colocar em prática no Penarol. É um clube que abriu as portas para mim, e estou sendo muito grato por isso. É um clube que vou me dedicar ao máximo, e logicamente, a minha experiência, não apenas como ex-jogador, mas porque tive o privilégio de trabalhar com Vadão, mas infelizmente ele veio a falecer ano passado. Estou preparado, e a diretoria colocou a confiança em mim, vou fazer o trabalho bem feito e dá alegria para essa torcida e cidade – concluiu ao SPORTS MANAUS.  

De acordo com o novo comandante do Leão da Velha Serpa, o grupo tem seu potencial, apesar do resultado negativo em casa, mas ainda é o começo do campeonato e tudo será ajustado para sequência da temporada. 

– Quando chega o treinador tem algumas coisas para ajustar. Gostei muito, mas acho que o time foi muito bem na partida e levou gol bobo no contra-ataque. Fiquei muito feliz pelo empenho dos jogadores. O time tem jogadores de qualidade, tem alguns que estão ainda entrando em forma, mas acho que aos poucos vamos adequando a equipe – explicou, mas ainda completou.

– Eu vim para agregar e com o objetivo maior do acesso à Série C. Já conversei com os jogadores, me apresentei e eles assimilaram minha ideia. O grupo e a comissão técnica só tem um pensamento que é subir de divisão, mas primeiro tudo será passo a passo. Acho que o time que quer subir tem que ter variedades de jogadores. Vamos olhar os que estão no time para não ser injusto. Caso precise, contratar uma, duas ou três peças. Já conversei com o presidente e me deixou bem à vontade sobre essa situação – completou.  

Dados

Vaguinho Santos, 51 anos, natural de Bauru-SP, como jogador passou pelo São Paulo (1986 a 1995) na época do técnico Telê Santana e Muricy Ramalho. Passou ainda pelo Bragantino (1995), Paraná Clube (1996), Guarani (1997/1998), Ponte Preta (1999/2000), Rio Branco-SP (2001), Náutico (2002), São José-SP (2003), Noroeste (2004) e no Campeonato Espanhol em 1993. Trabalhou como auxiliar técnico na Seleção Brasileira Feminina, que disputou duas Copas do Mundo e uma Olimpíada, inclusive em um jogo em Manaus. Foi treinador em alguns jogos da Ponte Preta na Copa do Brasil, quando o Vadão tinha dois times lá, sendo um time no Paulistão e o outro na Copa do Brasil, assim como o Guarani também comandou em algumas partidas. 

 

Outras postagens...

Fast Clube vence Holanda e sai na frente na decisão do Amazonense Sub-19

Paulo Rogério

“Quero buscar a vaga na Série D”, disse o novo técnico do Penarol-AM, conhecido como promotor de acesso

Paulo Rogério

Novato no futebol Baré, Amazonas FC apresentou seu elenco para disputa do Amazonense Série B 2019

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol