SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSE

Novo técnico do Nacional se encanta com a história do clube e diz: “Merece disputar as competições nacionais e brigar por títulos”

Fora do país, ele trabalhou como auxiliar técnico no futebol do Qatar, Arábia Saudita e Kuwait.

Foto: Divulgação / Bahia de Feira

O Nacional FC confirmou nesta terça-feira (7), João Carlos Ângelo, 57 anos, como novo técnico para o Campeonato Amazonense da Série A de 2024. Com apenas o estadual, a prioridade é buscar o título da próxima temporada, mas principalmente a vaga nas competições nacionais da CBF. O treinador, no comando do Bahia de Feira, foi responsável por eliminar o Naça, nas oitavas de final do Brasileiro da Série D deste ano.

Com passagem por América-PE, Portuguesa-RJ, Americano, Goytacaz, América-RJ, Pinheiro Atlético Clube-MA, João Carlos Ângelo, pela primeira vez vai trabalhar na região Norte. Segundo ele, o Nacional é um dos grandes clubes do futebol da região e time vencedor.

– Tive a oportunidade de enfrentar o Nacional em dois jogos do mata-mata na Série D, onde observei e conheci melhor a história do clube, já que a gente é obrigado como adversário estudar a história do clube. Eu sei que, o Nacional é tradicional, é o maior vencedor do Campeonato Amazonense, enfim, isso já demonstra a grandeza do clube. Quando a gente jogou em Manaus deu para observar a força do seu torcedor apaixonado, que incentiva e está presente nos jogos. Isso me deixou bastante comovido quando tive a possibilidade de conversar para me transferir – explicou ao SPORTS MANAUS

Com relação ao fato de o Naça ter apenas a disputa do regional na próxima temporada, o novo comandante disse que isso será um grande desafio, mas tudo será superado com muito trabalho e ajuda de todos para que o projeto tenha bons resultados em campo.

LEIA MAIS:

– O que vai fazer que tenha calendário ou não no segundo semestre para trabalhar, será fruto de um bom trabalho no Nacional, como seria em qualquer outro clube. Às vezes se o treinador não fizer um bom trabalho, em dois meses, por mais que tenha um contrato de um ano, ele é desligado. Isso não me amedronta, pelo contrário é um grande desafio. O Nacional até por ser um grande clube merece disputar as competições nacionais e brigar por títulos – disse João Carlos, mas ainda citou.

– Isso é um desafio que me comoveu e me deixou ambicioso. Quando conversei com a direção, juntamente com o gerente de futebol, eu demonstrei meu interesse, minha intenção de fazer parte desse contexto. O clube também tem a intenção de montar uma boa equipe, competitiva, que vai brigar por títulos, e além de tudo, o futebol amazonense tem crescido muito. Eu tive a felicidade de trabalhar em outros estados. Agora, quero abrir o mercado em outro estado, que está crescendo muito, e isso me deixou bastante satisfeito e motivado – salientou o treinador do Leão da Vila Municipal.

 

 

 

Outras postagens...

Participando desde o início no Brasileiro Feminino A2, presidente da UDA-AL define: “Primeiro queremos nos manter na segunda divisão”

Paulo Rogério

Técnico do Real Desportivo-RO acredita que ficou mais difícil a vaga no jogo com Manaus pela Série D

Paulo Rogério

Pela Copa Verde, Fast Clube não resiste e é eliminado pelo Independente-PA

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...