SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Pela Copa do Brasil sub-20, Nacional corre contra o tempo para encarar o São José-RS

Foto: Milly Barreto / Nacional

Completados uma semana de treinos, o Nacional corre contra o tempo para preparar sua equipe, visando o jogo único com o São José-RS, pela Copa do Brasil sub-20. O jogo será realizado na quarta-feira, 10/3, às 16h (17h de Brasília), no Estádio Ismael Benigno, a Colina, zona Oeste da capital amazonense. Ano passado na mesma competição, o Naça enfrentou o Avaí-SC e foi eliminado ainda na primeira fase.

Enfrentando um adversário invisível, o fator tempo, o técnico José Ribamar, afirmou que não adianta reclamar, mas focar somente no trabalho para conseguir a vaga diante do time gaúcho.

– Vamos trabalhar intensamente para esse jogo, acredito que talvez para muitos conhecedores vão dizer: “O tempo não é suficiente”, mas o São José, a terceira força no Rio Grande do Sul, se reuniu no dia 15 de fevereiro. Nós estamos diante de uma pandemia, e isso modifica o trabalho, pois não é importante colocar a vida desses garotos em risco, fazendo vir de suas casas de ônibus para treinar no CT Barbosa Filho – explicou, mas ressaltou ao SPORTS MANAUS.

– O clube não deixou de trabalhar com sua base. A gente sempre tem esses garotos, um dia e outro fazendo treinamentos, buscando fazer um trabalho dentro do CT. Não é uma base que deixamos de trabalhar, nós sempre trabalhamos com esses garotos, pois eles já conhecem a nossa filosofia de jogo – disse.

De acordo com o comandante do Naça, mais do que conquistar a classificação, é trabalhar com uma garotada totalmente oriunda da base do clube, sem precisar de reforços, porque a meta é revelar bons valores para o profissional.

– Nesse momento estamos priorizando a base, onde o trabalho que buscamos hoje é fazer um legado de jogadores que possam no futuro ser profissionais. Por exemplo, da equipe passada, temos nove jogadores trabalhando com no profissional. A gente sabe que é importante uma vitória na Copa do Brasil, mas o Nacional não tem essa possibilidade de ganhar a competição, porque nosso trabalho é valorizar a base – completou Ribamar, mas admitiu que sem jogar uma competição oficial antes, é um fator negativo.

– Foi cancelado o Campeonato Amazonense de 2020, e nosso intercambio fora do estado é muito difícil. Nós vivemos uma situação de pandemia no país, sendo no Amazonas muito mais ainda. O Nacional busca essas competições, só que infelizmente não tivemos o estadual, e isso talvez possa dificultar pra gente. O futebol se tornou muito caro. Os garotos para participar precisa fazer os exames da Covid-19, e isso tem que ser dois dias antes do jogo e sai por um preço absurdo – reclamou.

 

Outras postagens...

“Superlotar a Curuzu”, pede o técnico do Paysandu para o jogo decisivo com Princesa pela Copa Verde

Paulo Rogério

Campeão estadual pelo Fast, Spice retorna para Série D e diz: “Sou pé quente”

Paulo Rogério

Sob forte chuva, Amazonas aproveita as oportunidades, vence o São Raimundo por 2 a 1 e conquista o 1º turno do Campeonato Amazonense

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...