SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Sobre a reclamação do Paysandu-PA, dirigente do Manaus afirma que já foi muito mais prejudicado pela arbitragem

Foto: Jorge Luís Totti/Paysandu

O Manaus empatou com o Paysandu-PA em 1 a 1, no primeiro jogo das quartas de final pela Copa Verde, mas com um gol polemico se a bola entrou ou não. O jogo foi realizado na quarta-feira (3/2), na cidade de Gama, no Distrito Federal. A partida de volta será neste domingo, 7/2, às 15h (16h de Brasília), no Mangueirão, em Belém. Em caso de empate, a vaga para semifinal será definida na cobrança de penalidades.

Para o vice-presidente do Gavião do Norte, Giovanni Alves, se for reclamar desse lance, os dirigentes do Papão não podem esquecer dos jogos ano passado. Segundo ele, o time foi muito prejudicado, devido a interpretação da arbitragem.

– Eles estão reclamando, mas isso é normal no futebol, o time que acha que está sendo prejudicado. Por exemplo, ano passado fomos duas vezes a Belém e por duas vezes prejudicados com um pênalti a favor do Paysandu, aos 45 minutos do segundo tempo. A gente estava ganhando de 1 a 0, e houve o pênalti de uma jogada normal. O juiz marcou, os caras do Paysandu nem esperavam, porque já estavam saindo da bola e ficaram espantados. Isso nos tirou dois pontos, onde fatalmente estaríamos a frente do Paysandu e conseguiríamos a classificação – lamentou.

De acordo com o dirigente do Gavião do Norte, o alarde feito pelos paraenses é normal, porém, afirma que houve outros momentos de jogos, que até a imprensa do Pará admitiu erro da arbitragem contra o Manaus.

– Nesses jogos, a gente não reclamou, não foi para a imprensa, não foi para lugar nenhum, não ameaçou nada de ir a CBF e não chamamos a nossa federação para nos apoiar. De novo, retornamos a Belém, tivemos um pênalti a nosso favor contra o Remo, onde o narrador falava “pênalti claro, muito pênalti”, ou seja, parece que o cara tava jogando vôlei. A gente não vai entrar nessa guerra de bastidores, pois essa questão de bastidores deixa para eles. O nosso negócio é dentro do campo – reiterou ao SPORTS MANAUS, mas confessou que esperava que a partida fosse também em Brasília.

– Nós sugerimos a nossa federação para falar com a CBF para que esses dois jogos fossem realizados em Brasília, porque Belém não está muito longe da nossa situação aqui também. Falo com amigos lá, e as coisas não estão nada bem. Fazer um jogo hoje em Belém, diante de todo esse quadro da pandemia da Covid-19 é muito complicado – alertou Giovanni.

 

Outras postagens...

Na primeira semi, Manauara vence o Princesa por 3 a 1 e fica próximo da final do Campeonato Amazonense

Paulo Rogério

Naça anuncia elenco para disputar a Copa Verde

Paulo Rogério

Manaus atropela o Operário por 4 a 0 e joga com São Raimundo, pelas quartas do Campeonato Amazonense

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...