SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Líder do grupo A na Série C, técnico do Santa Cruz alerta: “Esse jogo fora de casa com o Manaus é difícil”

Foto: Rafael Melo/SCFC

Para manter a liderança do grupo A do Brasileiro da Série C, o Santa Cruz tem pela frente o Manaus, que empatou com o Treze-PB em 1 a 1, em uma partida tumultuada no final, no início da semana. O jogo válido pela 7ª rodada, será neste sábado, 19/9, às 18h (19h de Brasília), na Arena da Amazônia, na capital amazonense. Com 13 pontos, um resultado positivo fora de casa vai deixar a equipe isolada na ponta da tabela. Já o Gavião do Norte, precisa vencer para se afastar da zona de rebaixamento, mas principalmente entrar na briga dentro do G4.

Em sua quarta passagem no comando do Santa Cruz, Marcelo Martelotte, depois de vencer o Remo em casa, vai para seu segundo jogo. Para conseguir o resultado, ele afirmou que toda partida tem suas dificuldades, mas para isso, é preciso ter uma boa regularidade.

– Na verdade, a gente precisa atingir pelos menos a referência do jogo com o Remo um nível de atuação mais alto nos dois tempos, principalmente eu gostei da primeira etapa, já no segundo não foi tão bem. Esse jogo fora de casa com o Manaus é difícil e mais uma vez vai nos exigir bastante. A gente pretende o quanto antes chegar a esse nível e buscar sim uma regularidade, mas por enquanto, a gente pensa em crescimento. E um momento de evolução – completou.

Ciente de que o Gavião do Norte precisa de um bom resultado, no segundo compromisso em casa, após o empate na rodada anterior, o comandante do Santa Cruz, afirmou se o time amazonense vier ofensivo, a tendência é que seja uma partida bem aberta, mas ao mesmo tempo perigosa.

– Como apreciador do futebol, gosto que o jogo seja assim. A gente viu um jogo assim contra o Remo contra o Santa Cruz em casa. Espero que a partida tenha essa característica, mas isso nos causara algumas dificuldades, porém, para o jogo em si vai ser melhor. É logico que nos preparamos para todas as situações durante a semana. A gente não tem poder de escolher como o adversário vai jogar, mas nós temos a nossa maneira de atuar e pensar. Se realmente for uma partida bem aberta dos dois times buscando o gol, acho quem ganha é o torcedor e o espetáculo – disse, mas sobre time titular, somente antes da partida.

– O time não está definido, somente no dia do jogo. A gente trabalhou algumas alternativas durante a semana importante, inclusive a variação durante a partida, já que temos algumas alterações com relação ao time base que jogou grande parte da temporada. Essa definição fica para o dia da partida, mas trabalhamos bem sim. Entendo que todos estão cientes das suas funções e responsabilidades – finalizou.

Outras postagens...

No clássico Pai e Filho, Fast marca no final e vence de virada o Nacional por 2 a 1

Paulo Rogério

Após receber relatório de suspeita de manipulação, presidente da FAF pune Iranduba por 2 anos e multa de R$ 100 mil

Paulo Rogério

Na semi com o Paysandu pela Copa Verde fora, goleiro do São Raimundo avisa: “Nossa equipe está preparada”

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...