Pela Copa do Brasil sub-20, Nacional corre contra o tempo para encarar o São José-RS

370

Foto: Milly Barreto / Nacional

Completados uma semana de treinos, o Nacional corre contra o tempo para preparar sua equipe, visando o jogo único com o São José-RS, pela Copa do Brasil sub-20. O jogo será realizado na quarta-feira, 10/3, às 16h (17h de Brasília), no Estádio Ismael Benigno, a Colina, zona Oeste da capital amazonense. Ano passado na mesma competição, o Naça enfrentou o Avaí-SC e foi eliminado ainda na primeira fase.

Enfrentando um adversário invisível, o fator tempo, o técnico José Ribamar, afirmou que não adianta reclamar, mas focar somente no trabalho para conseguir a vaga diante do time gaúcho.

– Vamos trabalhar intensamente para esse jogo, acredito que talvez para muitos conhecedores vão dizer: “O tempo não é suficiente”, mas o São José, a terceira força no Rio Grande do Sul, se reuniu no dia 15 de fevereiro. Nós estamos diante de uma pandemia, e isso modifica o trabalho, pois não é importante colocar a vida desses garotos em risco, fazendo vir de suas casas de ônibus para treinar no CT Barbosa Filho – explicou, mas ressaltou ao SPORTS MANAUS.

– O clube não deixou de trabalhar com sua base. A gente sempre tem esses garotos, um dia e outro fazendo treinamentos, buscando fazer um trabalho dentro do CT. Não é uma base que deixamos de trabalhar, nós sempre trabalhamos com esses garotos, pois eles já conhecem a nossa filosofia de jogo – disse.

De acordo com o comandante do Naça, mais do que conquistar a classificação, é trabalhar com uma garotada totalmente oriunda da base do clube, sem precisar de reforços, porque a meta é revelar bons valores para o profissional.

– Nesse momento estamos priorizando a base, onde o trabalho que buscamos hoje é fazer um legado de jogadores que possam no futuro ser profissionais. Por exemplo, da equipe passada, temos nove jogadores trabalhando com no profissional. A gente sabe que é importante uma vitória na Copa do Brasil, mas o Nacional não tem essa possibilidade de ganhar a competição, porque nosso trabalho é valorizar a base – completou Ribamar, mas admitiu que sem jogar uma competição oficial antes, é um fator negativo.

– Foi cancelado o Campeonato Amazonense de 2020, e nosso intercambio fora do estado é muito difícil. Nós vivemos uma situação de pandemia no país, sendo no Amazonas muito mais ainda. O Nacional busca essas competições, só que infelizmente não tivemos o estadual, e isso talvez possa dificultar pra gente. O futebol se tornou muito caro. Os garotos para participar precisa fazer os exames da Covid-19, e isso tem que ser dois dias antes do jogo e sai por um preço absurdo – reclamou.

 



I live in Brazil, in the city of Manaus, which hosted 2014 World Cup matches, the Olympic 2016 men's and women's football tournament. I'm Paulo Rogério Veiga, 51, a reporter, journalist and owner of sports portal www.sportsmanaus.com.br. I would like to inform you that I have received material from FIFA for 35 years, in addition to Conmebol and UEFA. I have also been editor of globoesporte.globo.com/am/ portal. I am working as a press and publicity advisor to leverage your company, product, brand, your soccer career, whether player, coach, club, manager, any professional that Works and conducts business in football. I am a professional / base player agent and a soccer coach. I have contact with agents, international agencies, academies, intermediaries, scoutings, among others in Brazil and in world football, including with signed contract. Another work I do is to attract potential investors to sponsor clubs in Brazilian football, which seek to gain their place in the regional, national and even international scenario. Contact us. E-mail: paulo.imprensa@hotmail.com pauloimprensa@gmail.com Contact: +55 (092) 3629-0651 (office) +55 (092) 99171-9226 (live / watsapp). Leia mais em sobre o editor clicando aqui.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.