SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

“Estudamos bastante a equipe”, diz técnico do Nacional sobre o Clipper no primeiro mata-mata do Amazonense

Foto: Denir Simplício

Após garantir a vantagem nas quartas de final do Campeonato Amazonense, terminando a primeira fase no G4, em quarto lugar, o Nacional se preparou muito para encarar o Clipper Clube, com o objetivo de superar cada fase, até chegar na grande final do estadual. O primeiro desafio pela frente, será nesta quinta-feira, 22/4, às 19h30 (20h30 de Brasília), no Estádio Ismael Benigno, a Colina. Na fase classificatória, pela quarta rodada, o Águia Dourada do P10 venceu o Leão da Vila Municipal por 1 a 0.

Jogar com a vantagem é bom, mas o técnico Alan George acredita que o time não pode se apegar ao regulamento, mas tem que se superar dentro de campo para conseguir seu objetivo. Para ele, o trabalho na semana foi fundamental nesse sentido.

– Isso não adianta de nada, se você não tiver com a equipe bem preparada, bem armada, porque nós sabemos que vamos enfrentar um time perigoso, forte e que nos surpreendeu no jogo que fizemos contra eles. O Clipper tem jogadores de qualidade, onde temos que fazer por merecer essa vantagem. Estudamos bastante a equipe, para que possamos buscar a vitória – explicou ao SPORTS MANAUS

Em uma fase que não se pode cometer erros, Alan George, ressaltou que agora começa outra competição, mas disse que tudo realizado antes nos jogos anteriores, serviram de aprendizado e lição para seguir na temporada.

– Nessa fase agora zerou tudo e é outro campeonato. Antes serviu de aprendizado sobre as vitórias, empates e derrotas, bem como, o que foi de positivo e negativo. Nós sabemos que precisamos melhorar muita coisa, porque o mata-mata não perdoa. Vai ser um jogo muito difícil e a gente sabe disso. O grupo tem que estar muito bem preparado, bem focado em vários aspectos, tanto na parte física, técnica, tática e psicológica. Todos esses fatores serão primordiais para jogos como esse – completou, mas ainda frisou.

– Agora é outra partida e a atmosfera é outra. A gente sabe que temos de errar o mínimo possível, quando se entra em um jogo do mata-mata. Temos que tomar todos os cuidados, ficar alerta com tudo, mas isso foi trabalhado para essa primeira partida – finalizou Alan George.

 

Outras postagens...

Adversário do Amazonas na Copa do Brasil Sub-17, técnico do Sant German-RO destaca o trabalho de bons resultados na base

Paulo Rogério

Ciente das dificuldades diante do Iranduba, técnico do Corinthians cita: “Nosso objetivo sempre é vencer”

Paulo Rogério

Em sua primeira participação no Campeonato Brasileiro Feminino Sub-17, JC-AM estreia diante do Internacional, dia 13/11

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...