SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Em final eletrizante, Manaus vence de virada o São Raimundo e conquista o quarto título do Amazonense

O gol do quarto título estadual do Manaus foi marcado por Márcio Passos, aos 51 minutos do segundo tempo. Em apenas oito anos de fundação, o Gavião do Norte faz história no futebol amazonense 

Foto: João Normando / FAF 

Mais uma vez não foi uma boa atuação, mas o Manaus conseguiu superar em campo o bom futebol do São Raimundo e venceu de virada por 3 a 2, com gols de Gabriel Davis, Diego Rosa e Márcio Passos, sendo este último nos acréscimos. A partida de volta da final do Campeonato Amazonense, na tarde deste sábado, na Arena da Amazônia, marcou o quarto título estadual do Gavião do Norte, em apenas oito anos de fundação. Apesar do resultado, o Tufão da Colina foi muito melhor, mas não conseguiu após 15 anos, voltar a ser campeão. Os gols do time Colinense foram marcados por Rossini e um golaço de Tiago Amazonense. 

No primeiro jogo, o São Raimundo havia vencido por 2 a 1. Finalizado o estadual,  o Manaus vira a chave e começa a pensar agora na estreia com o Santa Cruz, pelo Campeonato Brasileiro da Série C. O jogo será no domingo, 30/5, às 18h (19h de Brasília), na Arena da Amazônia. O Gavião do Norte está no grupo A, com Altos-PI, Botafogo-PB, Ferroviário-CE, Floresta-CE, Jacuipense-BA, Paysandu-PA, Tombense-MG e Volta Redonda-RJ. 

Jogo

Precisando da vitória, o Manaus começou a partida com pressão total. Aos três minutos, pela meia esquerda, Gabriel Davis arrisca um balaço de canhota, que força a defesa do estreante goleiro Miguel do São Raimundo tocar com a mão direita e colocar para a linha de fundo.

O Tufão da Colina que ficou esperando atrás a chance do contra-ataque conseguiu chegar ao primeiro gol. Aos oito minutos, pela direita, Lucas Peteca aproveitou uma falha do zagueiro Márcio Passos, pegou a  bola e cruzou rasteiro para Rossini sem marcação no segundo pau apenas conferir para abrir o placar, 1 a 0.  

O Gavião parece que sentiu o gol sofrido. Aos 18 minutos, em novo erro na saída de bola, Rossini no meio campo arrisca de longe e quase marca um golaço com a bola passando à esquerda da meta de Gleibson. 

Aos 37 minutos, o Manaus finalmente chegou ao gol de empate. Assis cobra tiro de canto pela direita na área, o goleiro Miguel espalma para frente da meta e na sobra Gabriel Davis domina e chuta para empatar, 1 a 1. 

Após o empate, o Tufão não deixou de jogar em direção ao gol. Aos 45 minutos, cruzamento pela direita na área, a bola sobra para Rossini na esquerda que toca para Tiago Amazonense na grande área matar no peito e de bicicleta marca um golaço, 2 a 1. 

Segundo tempo

Com menos de um minuto do segundo tempo, Edison Negueba recebe uma bola pela esquerda, bribla o zagueiro Luís Fernando e bate forte de direita, mas o goleiro Gleibson fez uma grande defesa e evitou o terceiro gol do Tufão. 

O time Colinense como sempre fazia suas jogadas rápidas, e praticamente mortal. Aos cinco minutos, Elyvelton recebe uma bola na esquerda em velocidade, passa pelo goleiro Gleibson, que saiu de sua área para matar a jogada, mas o jogador do Tufão tocou muito forte e perdeu o tempo da bola para marcar o gol.

Aos 18 minutos, o Gavião assustou a meta do Tufão. Bola na área, a defesa tira o perigo e no rebote de frente para o gol Marcelinho chutou um balaço e o goleiro Miguel defende no canto direito e coloca a bola para a linha de fundo. O Manaus pressionava, e aos 19 minutos, Edvan cruza na área e Diego Rosa praticamente sozinho chuta e a bola bate na zaga e evita o perigo de gol. 

Em jogada rápida do Manaus, aos 23 minutos, Vanilson entra na grande área, toca para trás e Philip não aproveita e chuta por cima da meta do goleiro Miguel.

No desespero para diminuir o placar, o Manaus se lançou todo ao ataque. Aos 25 minutos, o Tufão aproveitou mais um contra-ataque com Negueba pela esquerda que passou para Rossini do outro lado. O jogador aproveitou a velocidade e tocou para Edison Negueba, já pela direita, que passou pelo goleiro Gleibson, mesmo sem ângulo chutou pela rede do lado de fora. 

Aos 31 minutos, jogada rápida pela direita com Edvan que cruza na área, a bola passa por Ivanilson e chega para Diego Rosa sozinho no segundo pau se esticar para marcar o gol de empate, 2 a 2. 

Aos 43 minutos, o Manaus perdeu o gol que poderia ser do título. Pela esquerda, Dudu Mandai ganha da zaga e serve Vanilson sozinho na área, mas ele toca de cabeça por cima do gol e perde a chance de virar o placar. 

O Tufão continuava jogando em velocidade. Aos 49 minutos, Rossini tocou de cabeça para Hemerson que entrou na esquerda. O jogador invade a área e chuta no canto esquerdo, mas o goleiro Gleibson evita o terceiro gol do Tufão. 

Aos 51 minutos, pela direita Igor cobra arremesso lateral, Vanilson toca de cabeça na área, a bola é rebatida pela zaga e sobra para Márcio Passos dominar e colocar no canto esquerdo para marcar o gol de desempate, 3 a 2. 

O jogo ficou eletrizante no final, aos 58 minutos, pela direita cruzamento na área e Hemerson sobe e testa de cabeça no canto esquerdo e perdeu a última chance de marcar o gol do título para o Tufão.   

Ficha técnica:

Dia: 22/05/2021 – Sábado 

Jogo: Manaus 3×2 São Raimundo 

Motivo: Campeonato Amazonense de 2021 – Final / Jogo de volta 

Local: Arena da Amazônia – Manaus/AM

Horário: 16h (17h de Brasília)

Renda: —

Público pagante: —

Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Júnior

Árbitros Assistentes: Anne Kesy Gomes de Sá e Hugo Agostinho Chaves da Paixão

Gols: Rossini 8min 1ºt e Tiago Amazonense 45min 1ºt (São Raimundo) e Gabriel Davis 37min 1º, Diego Rosa 31min 2ºt e Márcio Passos 51min 2ºt (Manaus)

Advertências: Luís Fernando, Rafael Pitanga, Gabriel Davis, Vinicius Barba, Philip, Vanilson, Diego Rosa (Manaus) e Rossini, Carlos Henrique e Marinho (São Raimundo) 

Expulsão: —

Manaus: Gleibson, Edvan (Igor), Luís Fernando, Márcio Passos, Assis (Dudu Mandai), Vinicius Barba, Gabriel Davis (Douglas Lima), Erivélton (Marcelinho), Anderson Paraíba (Philip), Diego Rosa e Ivanilson. Técnico: Luizinho Lopes.

São Raimundo: Miguel, Elyvelton (Raylson), Pastor, Guilherme Moller, Serginho Duarte, Wendel Bahia (Carlos Henrique), Tiago Amazonense, Rossini, Lucas Peteca (Hemerson), Ivan Júnior (Ramon) e Edison Negueba. Técnico: Sérgio Duarte.

 

Outras postagens...

Na apresentação, Rio Negro aposta em jogadores experientes para disputa do Amazonense

Paulo Rogério

“Foi um livramento de Deus”, disse pai de Ryan Matheus, que pediu para dormir em casa e se salvou da tragédia no Ninho do Urubu

Paulo Rogério

Em grande fase no Manaus FC, Negueba fala sobre duelo contra Santos-AP

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol