SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Técnico do Oratório-AP afirma sobre o Iranduba pelo Brasileiro Feminino: “O empate seria um excelente resultado”

Equipe amapaense teve dificuldades na sua pré-temporada, devido a falta de campos, além disso, iniciou a preparação para divisão de acesso há duas semanas

Foto: Divulgação / Oratório-AP 

Com apenas 15 dias de preparação, o Oratório Recreativo Clube-AP, teve pouco tempo de pré-temporada para a estreia com o Iranduba, pelo Campeonato Brasileiro Feminino A2, neste domingo, às 15h (16h de Brasília), no estádio Carlos Zamith. As meninas da Orca Demolidora não querem apenas uma mera participação, mas chegar bem longe na competição nacional. A equipe está no grupo A, além do Hulk da Amazônia, o time amapaense vai jogar com Assermurb-AC, Esmac-PA, Real Ariquemes-RO e São Raimundo-RR.

De Macapá, antes da viagem para a capital amazonense, com exclusividade, o técnico Aluizio Munguba, 66 anos, é realista ao afirmar que estrear fora de casa e diante de uma equipe qualificada, considera uma tarefa muito difícil. Para ele, conquistar um ponto seria importante.

 Eu não digo que um empate seria um bom resultado, mas um excelente resultado. A gente vai em busca de um empate. Se tiver a oportunidade de uma vitória, vamos buscar essa vitória, mas a situação é essa, pois temos poucos dias de treino. Temos que ter consciência que não podemos jogar de igual para igual contra uma equipe que tem uma base boa e o Oratório apenas 15 dias – explicou ao SPORTS MANAUS, mas ressaltou. 

– O Iranduba é uma equipe que vem de uma Série A1. Por aí se imagina que é uma equipe forte. Não é fácil jogar com um time que já passou na primeira divisão. A gente sabe que tem atletas rodadas. Vou montar minha equipe para jogar no esquema 4-4-2 ou 4-5-1, mas não de igual com o Iranduba – afirmou o treinador. 

Com pouco tempo de preparação, o comandante do Oratório lamentou a situação do novo coronavírus no seu estado, que dificultou muito o planejamento para deixar o elenco em condições de jogar uma boa estreia na divisão de acesso.

– Estou levando uma equipe que vem de treinamento com apenas duas semanas. Fica difícil montar um time assim, até pelo processo da Covid-19 dentro do estado ser muito pesado, com decreto em cima de decreto. Por exemplo, nem pelada estava jogando, porque todos os campos estavam parados e tudo fechado – lembrou, mas garantiu que terá um grupo forte para o segundo compromisso em casa.

– O segundo jogo dentro em nossos domínios, aí muda a história, até porque vou mudar minha equipe também, além disso, vou ter mais tempo e campos de jogos para treinar. Agora a gente não está tendo, porque esse problema é muito sério de campo. Quem sabe para o outro jogo, a gente possa ter essa oportunidade de ter também reforços – concluiu.  

 

Outras postagens...

Com chances perdidas em ambos os lados, Iranduba e Sul América empatam sem gols pelo Amazonense

Paulo Rogério

Rossini e Manaus encerram um ciclo

Paulo Rogério

Penarol, Nacional e Princesa poderão receber R$ 300 mil, cada, em abril

Paulo Rogério

Leave a Comment

العربية简体中文EnglishFrançaisDeutsch日本語PortuguêsEspañol