SportsManaus
FUTEBOLFUTEBOL AMAZONENSEFUTEBOL NACIONALSÉRIE B

Com público decepcionante, falha do goleiro e péssima atuação, Amazonas perde para o Sport, na estreia no Brasileiro da Série B

Foto: Deborah Melo/FAF

Com futebol apático, atuação preocupante e com uma falha do goleiro Edson Mardden, além da presença de um público decepcionante, o Amazonas FC de uma grande expectativa para sua estreia no Campeonato Brasileiro da Série B, ficou somente uma grande decepção e preocupação para a sequência da divisão de acesso. A Onça-pintada perdeu em casa para o Sport Clube do Recife por 3 a 2, em sua estreia, na tarde e noite deste sábado (20), na Arena da Amazônia, em Manaus. Os gols do Amazonas foram marcados por Matheusinho e Jô. Pelo Leão, finalizaram Romarinho, Gustavo Coutinho e Luciano Castan.

Rodada

Em busca de sua recuperação, o Amazonas terá pela frente um adversário difícil, e a exemplo da Onça, vai também lutar pela primeira vitória: o CRB-AL. A partida será no sábado, 27/4, às 16h (17h de Brasília), no Estádio Rei Pelé, em Maceió. Já o Sport joga contra o Vila Nova-GO, às 19h (de Brasília), na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, em Pernambuco.

Jogo

O primeiro lance de perigo da partida foi do Sport. Pela direita, Barletta tocou para Gustavo Coutinho, que bateu rasteiro com perigo no canto esquerdo do goleiro Edson Mardden.

Um minuto depois, o Amazonas deu o troco. Pela esquerda, Igor Bolt cruzou no segundo pau, Diego Torres subiu alto e cabeceou com perigo à direita do goleiro Caíque da Sport.

Jogando de forma bem ofensiva, o Leão buscava marcar o primeiro gol. Aos nove minutos, surgiu à direita uma bola na área para Romário, que cabeceou, mas o goleiro da Onça-pintada fez a defesa para a linha de fundo.

Aos 18 minutos, outra boa chance do Leão de abrir o marcador. Na troca de passes na grande área, F. Dominguez passou para Gustavo Coutinho, que tocou de cabeça com perigo.

Depois de um tempo sem atacar, aos 26 minutos, na entrada da grande área, Patrick tocou para Xavier, que chutou no canto direito do goleiro Caíque do Leão.

Aos 30 minutos, o Sport abriu o marcador. Pela direita, surgiu o cruzamento na área, após a troca de passes, entre Gustavo e Coutinho, a bola bateu no peito de Edson Mardden, que falhou e na sobra Romário aproveitou para marcar, 1 a 0.

Já no final, a Onça por pouco não marcou. Aos 40 minutos, pela esquerda, Fabiano cruza na área, Patrick domina a bola e passa pelo zagueiro, e é derrubado. O árbitro marcou pênalti para o Amazonas. Aos 43 minutos, depois de ter sido chamado pelo VAR, o árbitro voltou atrás e anulou sua marcação de pênalti.

Segundo tempo

Mal começou o segundo tempo e o Leão ampliou o marcador. Aos três minutos, saída rápida pelo setor defensivo com Romário, que fez uma boa jogada e tocou para Gustavo Coutinho. A zaga do Amazonas faz uma linha burra, deixa Coutinho sozinho para tocar no canto esquerdo do goleiro, 2 a 0.

Aos 17 minutos, quase o Leão marcou mais um gol. Da defesa saiu o lançamento na esquerda para Gustavo Coutinho, que bateu de canhota no canto esquerdo e quase marcou.

A Onça no segundo tempo voltou melhor. Aos 22 minutos, saiu o gol da Onça-pintada. Na troca de passes pela esquerda, entre Ênio e Matheusinho, o jogador bateu rasteiro no canto esquerdo para descontar, 2 a 1.

Nem deu tempo para a Onça comemorar. Aos 23 minutos, pela esquerda, Felipinho cobrou falta na grande área e Luciano de cabeça ampliou para o Leão, 3 a 1.

Aos 37 minutos, pela direita, Ênio cruza na área e Jô de cabeça marcou, mas o árbitro assistente 2, sinalizou impedimento e anulou o gol. Aos 46 minutos, com categoria, Jô recebe pelo lado esquerdo, passa pelo zagueiro e bate sem chances para Caíque do Leão, 3 a 2.

Ficha técnica:

Data: 20/04/2024 – sábado

Motivo: Campeonato Brasileiro da Série B – 1ª rodada

Jogo: Amazonas FC 2×3 Sport Recife

Local: Arena da Amazônia – Manaus/AM

Horário: 16h (17h de Brasília)

Renda: R$ 112.320,00

Público pagante: 2.190

Público presente: 6.497

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)

Árbitros Assistentes: Wallace Muller Barros Santos (RJ) e Thayse Marques Fonseca (RJ)

Quarto Arbitro: Ivan da Silva Guimaraes Junior (AM)

Assessor: Marcio Luiz Augusto (CBF/SP)

Delegado Local: Thiago Bento Durante (AM)

VAR: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Observador de VAR: Ednilson Corona (SP)

AVAR: Herman Brumel Vani (SP)

Gols: Matheusinho 21min 2ºt e Jô 46min 2ºt (Amazonas FC) e Romarinho 30min 1ºt, Gustavo Coutinho 4min 2ºt e Luciano Castan 24min 2ºt (Sport Recife)

Advertências: F. Dominguez, Titi Ortiz e Zé Roberto (Sport Recife) e Jorge Jiménez e Ivan Alvariño (Amazonas FC)

Expulsão: —

Amazonas FC: Édson Mardden, Patrick, Ivan Alvariño, Diogo Silva, Fabiano, Jorge Jiménez (Judá), Diego Torres (Matheusinho), Xavier, Igor Bolt (Ênio), William Barbio (Bruno Lopes) e Sassá (Jô). Técnico: Adilson Batista.

Sport: Caíque P., Pedro L., Alisson, Luciano G., Felipinho, Felipe, F. Dominguez (Fabinho, Titi Ortiz (Pedro Vilhena), C. Barletta (Pablo Dyego), Gustavo Coutinho (Zé Roberto) e Romarinho (Riquelme). Técnico: Mariano Soso.

 

 

 

 

 

Outras postagens...

Com dois nos acréscimos, Manaus vence o Fast Clube e decide com Penarol o estadual de 2020

Paulo Rogério

Técnico do São Raimundo-RR foca na final do estadual, mas vive a expectativa da estreia com Fast na Série D

Paulo Rogério

Fast Clube é prejudicado com pênalti não marcado, e empata com Moto Club-MA na Série D

Paulo Rogério