SportsManaus
FUTEBOL AMAZONENSE

Técnico do Paysandu diz que respeita Nacional, mas encara Copa Verde como prioridade

Foto: Jorge Luiz/Paysandu

Bicampeão da Copa Verde, o Paysandu estreia na segunda fase com Nacional, nesta quarta-feira, 7/8, às 20h (21h de Brasília), no estádio Ismael Benigno, a Colina. Das cinco edições realizadas pela CBF, o Papão foi vice-campeão, na 1ª edição em 2014, perdendo o título para o Brasília e vice em 2017. Campeão ano passado, o time paraense entra em campo para o tricampeonato, só ficando de fora das finais, em 2015, quando terminou em terceiro lugar.

Há pouco mais de dois meses no comando do Paysandu, o time conta com a larga experiência do treinador Hélio dos Anjos, 61 anos, com passagem por Goiás, Sport Recife, Grêmio, Vitória, Bahia, Vasco, Athletico-PR, Náutico, entre outros, inclusive no Remo, foi técnico da seleção da Arábia Saudita e clubes dos Emirados Árabes Unidos.

Mesmo jogando fora de casa, disputando a Série C e diante de um adversário que tem apenas no calendário a Copa Verde, Hélio dos Anjos, não considera o Paysandu favorito. Para ele, a partida é encarada como importante.  

Hélio dos Anjos disse que Copa Verde é prioridade para o Papão (crédito: Fotos: Jorge Luiz/Paysandu)

– Não existe favoritismo numa competição no mata-mata, temos que estar preparados sempre, porque são jogos diferentes de regularidade e decisivos. Se nós tivermos um tropeço no primeiro jogo, se cria toda uma dificuldade para o segundo, assim também deve pensar o Nacional. Não somos favoritos, mas postulantes ao título, bem como o Nacional tem todo direito de ser postulante ao título – disse ao SportsManaus, mas ainda frisou a importância da competição para o clube.

– A importância do Paysandu na competição é o fortalecimento da marca, temos uma Copa Verde que envolve o Centro-Oeste e Norte, com grandes adversários, e conquistar mais uma vez é fundamental. A representatividade dessa competição é muito grande, tanto que nós da comissão técnica e da direção, estamos dando um valor muito grande – alertou.

Com relação ao seu adversário no primeiro jogo da Copa Verde, o comandante do Papão, revelou que procurou monitorar os dois jogos na primeira fase, inclusive com um membro da comissão técnica para ver de perto o Naça, em Manaus.

Segundo treinador, equipe já tem todas as informações do Nacional (crédito: Fotos: Jorge Luiz/Paysandu)

– Nós procuramos nos cercar de todas as informações. A partir do jogo contra o Humaitá-AC, passamos a pesquisar o Nacional. No último jogo, tivemos inclusive um assistente técnico assistindo, onde temos os vídeos e costumamos trabalhar assim. Naturalmente que vimos muita coisa boa – comentou, mas alertou sobre a experiência do técnico adversário, e ainda a pequena maratona de jogos, que podem exigir muito da parte física.

– Sempre friso, equipes treinadas pelo Aderbal Lana são sempre perigosas e motivadas, e nós estamos conscientes de tudo isso, por isso, que sabemos que vamos enfrentar um grande adversário. Não posso usar essa sequencias de jogos como uma desculpa de uma possível não boa atuação. Nós estamos preparados, pois sabemos que todas as grandes equipes correm esse risco, mas o risco maior não é nossa condição física, mas a qualidade do Nacional.

Sabendo da grande torcida paraense que reside em Manaus, o treinador aproveitou para convocar os torcedores para lotar a Colina e ajudar o Paysandu na vitória fora de casa.

– Fiquei impressionado jogando em São José, na grande Porto Alegre, pela quantidade de torcedores bicolores nos apoiando. Faço um convite, pois estamos precisando desse calor humano e do apoio do torcedor bicolor em Manaus, porque em qualquer lugar do Brasil a gente sempre ver um aglomerado grande de torcedores do Paysandu. Acredito muito que vamos ter um belo encontro em Manaus com a nossa torcida.

Outras postagens...

Mesmo sem jogar bem, Amazonas FC vence de virada o Sant German-RO e segue na próxima fase da Copa do Brasil Sub-17

Paulo Rogério

Amazonas sai na frente, mas perde de virada para o Remo e decide em casa a vaga na Copa Verde

Paulo Rogério

No primeiro mata-mata da Série D com Nacional-AM, técnico do Parnahyba-PI define: “Precisamos fazer a nossa parte”

Paulo Rogério

Leave a Comment

Este site usa cookies. Isto é necessário para que sua navegação seja mais eficiente. Não coletamos nenhum dado pessoal do seu navegador. Entendi! Leia mais...